Por paulo.gomes

França - O ex-piloto alemão Michael Schumacher continua em estado crítico e em coma induzido, informaram nesta segunda-feira os médicos do Hospital Universitário de Grénoble, na França. O heptacampeão da Fórmula 1 passou por uma cirurgia neurológica imediata logo após sofrer um acidente numa estação de esqui da Suíça.

Médicos de Schumacher concederam entrevista coletiva nesta segunda-feiraEFE

Os médicos ainda informaram que Schumacher não precisou passar por uma segunda operação e que não é possível falar sobre seu futuro. "Nós estamos trabalhando hora a hora, sua vida corre risco e é uma condição muito séria. Não podemos adiantar mais nada”, afirmou o médico Emmanuel Gay.

“Schumacher está em uma condição crítica, em coma induzido e nós podemos dizer que ele está lutando pela vida. Se estivesse sem o capacete no momento do acidente, ele não estaria aqui agora”, completou o doutor.

Michael Schumacher sofreu o acidente de esqui na estação de Méribel, nos Alpes suíços, após chocar-se contra uma rocha, por volta das 11h07 do último domingo (horário local).

Alemão é considerado um dos melhores pilotos de todos os temposReuters

Segundo o diretor da estação de esqui, Christophe Gernignon-Lecomte, Schumacher estava usando capacete. Ele foi levado de helicóptero ao hospital de Moutiers, onde passou por um primeiro atendimento, e diante da gravidade foi transferido ao hospital de Grénoble.

Campeão de Fórmula 1 em sete oportunidade, Schumacher se aposentou pela segunda vez em dezembro de 2012, após um retorno decepcionante às pistas. Ele havia se retirado pela primeira vez em 2006. Ao longo da carreira, o alemão conquistou 91 vitórias e 68 poles.

Você pode gostar