Por fabio.klotz
Rio - A ligação com o Milan e a vontade de ser técnico encurtaram a passagem de Seedorf pelo Botafogo. A trajetória do holandês no Alvinegro terminou nesta terça-feira. Em coletiva, o craque comunicou a saída do clube e que vai se aposentar. O destino é o Rubro-Negro italiano. Ele vai assumir o lugar de Massimiliano Allegri, demitido na segunda-feira.
Seedorf recebe uma lembrança de Mauricio AssumpçãoFabio Gonçalves / Agência O Dia

"Quero anunciar que vou parar de jogar futebol depois de 22 anos. Foi uma noite difícil, mas estou satisfeito com o que fiz na minha carreira, o que consegui fazer aqui no Botafogo, de entrar na Libertadores depois de 17 anos. Tenho a felicidade de deixar um bom resultado no campo, claro que o Carioca foi o começo. Não acabou mal, conseguimos a vaga na Libertadores. Todos aqui merecem, clube, torcida e o grupo que estou deixando", declarou Seedorf.

Ao lado de Mauricio Assumpção, presidente do Botafogo, e de Deborah Martin, sua representante, Seedorf anunciou sua despedida no Engenhão, palco onde foi apresentado para a torcida e teve como casa no Alvinegro.

"Desejo o melhor ao Botafogo. Meu desejo maior é que o Botafogo possa manter a autoestima, manter o profissionalismo e o que construímos. Com certeza o nível geral dentro do Botafogo melhorou graças ao empenho de todo mundo. As pessoas que estão aqui têm condições de manter o Botafogo onde está. Não só tecnicamente melhoramos, mas a mentalidade. Isso que traz resultados", afirmou.
Publicidade
Mauricio Assumpção admitiu o baque com a saída de Seedorf, mas fez questão de agradecer ao holandês.

"Existe um sentimento de tristeza. Para o Seedorf deve ter sido complicado se afastar como jogador de futebol. Para nós botafoguenses, eu como presidente fico triste. Temos pela frente o maior desafio dos últimos 17 anos e gostaríamos de contar com ele, seria importante. Mas tenho orgulho muito grande de o Seedorf fazer parte da história do Botafogo e do Botafogo fazer parte da história dele", disse Assumpção.

Seedorf nunca escondeu que gostaria de ser treinador no futuro. O desejo foi antecipado. O nome do holandês era apontado há meses como substituto de Allegri para a próxima temporada europeia, em junho. A "substituição" aconteceu antes do previsto. Ele volta para o Milan, clube que defendeu por dez anos, agora. Uma cláusula no contrato com o Botafogo, que ia até a metade deste ano, permite a saída sem multa do holandês.
Publicidade
O holandês chegou ao Botafogo na metade de 2012. A recepção foi de gala, com aeroporto lotado de torcedores. Ele fez 81 jogos e 24 gols com a camisa alvinegra. O holandês rapidamente virou ídolo e referência. O craque conquistou o Carioca de 2013 e ajudou a levar o Fogão à Libertadores.
Confira os números da carreira de Seedorf:
Publicidade
Jogos
Botafogo - 81 jogos e 24 gols
Publicidade
Milan - 456 jogos e 52 gols
Inter de Milão - 93 jogos /14 gols
Publicidade
Real Madrid - 159 jogos e 20 gols
Sampdoria - 34 jogos e 4 gols
Publicidade
Ajax - 90 jogos e 11 gols
Holanda - 87 jogos e 11 gols
Publicidade
Total
1000 jogos e 136 gols
Publicidade
Títulos
Mundial de Clubes: 1998 (Real Madrid) e 2007 (Milan)
Publicidade
Liga dos Campeões da Europa: 1994/95 (Ajax), 1997/98 (Real Madrid), 2002/03 e 2006/07 (Milan)
Campeonato Italiano: 2003/04 e 2010/11 (Milan)
Publicidade
Campeonato Espanhol: 1996/97 (Real Madrid)
Campeonato Holandês: 1993/94 e 1994/95 (Ajax)
Publicidade
Copa da Itália: 2002/03 (Milan)
Copa da Holanda: 1992/93 (Ajax)
Publicidade
Supercopa Uefa: 2003 e 2007 (Milan)
Supercopa Espanha: 1997
Publicidade
Supercopa Itália: 2004 e 2011
Supercopa Holanda: 1993 e 1994
Publicidade
Campeonato Carioca: 2013