A praia do Rio! Inusitado, stand up paddle ganha espaço nas águas do Rio

Atleta garante lado atrativo: 'É como encarar um novo desafio'

Por O Dia

Inusitado%2C Stand Up Paddle ganha espaço nas praias do RioArte%3A O Dia Online

Rio - Enfrentar as águas do mar de uma maneira diferente. O posto 7 de Copacabana virou point certo para os praticantes de um dos esportes mais em alta do momento. O stand up paddle é a modalidade na qual atletas sobem em pranchas maiores do que o costume e se locomovem com ajuda de um remo. A prática vem ganhando espaço e, para muitos, já deixou para trás o status de hobby. A categoria, que já integra competições como o Rei e Rainha do Mar, vem crescendo e atraindo cada vez mais praticantes, principalmente por sua integração com a Cidade Maravilhosa.

"Rio é sol, é praia, esporte, gente bonita... Tudo que o stand up precisa. Estar no mar, convivendo com as paisagens e podendo praticar um esporte que vem crescendo cada vez mais é incrível. Muita gente lida com o stand up apenas como hobby, muitos nem consideram esporte, mas por quê? Não deixa de ser uma maratona, uma travessia. A categoria vem ganhando mais espaço agora, mas ainda vai crescer muito mais", disse a atleta Claudia Pacheco, de 36 anos.

Claudia tem rotina intensa no Stand Uparquivo pessoal

Claudia pratica o stand up paddle há dois anos, mas a relação com o esporte já parece ser muito mais antiga. Professora nas praias do Rio, a atleta afirma que a prática da modalidade representa uma grande mistura de sensações. Além do lado relaxante de estar no mar e diante de belas paisagens, o stand up faz com que seus praticantes encarem seus receios, principalmente quando são os iniciantes.

"Não deixa de ser um desafio e é sempre bom novas missões, não é? Praticar o stand up é deixar de lado o medo e o receio, é treinar e estar seguro do que está fazendo. Costumo dizer para os alunos que é preciso deixar de lado o medo e a vergonha. Muitos não praticam por acharem que não vão conseguir nem sequer ficar em pé na prancha e isso tem de ser um fator motivador. Quem não quer descobrir novos dons em si?", comentou.

O crescimento da modalidade ainda impressiona muita gente. O que mais chama atenção é o tamanho das pranchas. Com medidas bem maiores que as velhas conhecidas pranchas de surfe, o stand up paddle inova com materiais ainda mais largos e compridos, mas também possui variação de medidas. Segundo Claudia, o tamanho da prancha também interfere na prática.

Stand Up vem ganhando espaço e Claudia passa horas praticandoarquivo pessoal

"Quanto maior a prancha é mais fácil de praticar, é um campo de contato maior. É claro que temos de levar em conta a relação da movimentação do mar e vento, mas a questão do tamanho também interfere. Muita gente costuma aprender em pranchas grandes, para facilitar o processo, mas encarar as dificuldades das menores pode acabar desenvolvendo uma técnica maior", comentou a atleta, que aposta na evolução gradativa da modalidade.

"Tudo que é bom tende a crescer e com o stand up não será diferente. Há alguns anos não se ouvia falar da categoria, agora já é sensação pelo Rio. Temos a certeza de que o esporte vai ganhar cada vez mais espaço pelas praias não só da cidade, mas do país", comentou.

Em 2013, Claudia participou de três etapas de stand up paddle no Rei e Rainha do Mar e ficou na nona colocação em sua última competição. O fato foi festejado pela atleta: "O momento de competição é diferente do lazer. Eu misturo esses dois momentos, mas admito que quando vi a posição que estava fiquei muito feliz", finalizou.

Vida na praia move rotina de Claudia no Stand UpRafael Arantes / Agência O Dia


Últimas de Esporte