Seattle Seahawks busca o primeiro título para pôr nome entre os grandes da NFL

Esta será a segunda aparição da franquia no Super Bowl

Por O Dia

Rio - Títulos, títulos e mais títulos... Esse é o fator mais importante para medir a grandeza de uma equipe em qualquer esporte. Uma das franquias que neste domingo participará do Super Bowl XLIII, o Seattle Seahawks ainda busca a sua primeira glória da história. Na final do futebol americano, o time encara o Denver Broncos.

Fundada em 1975, a franquia tem como sede a cidade de Seattle, no estado de Washington, Noroeste do Estados Unidos, e disputa a Divisão Oeste da Conferência nacional. E, mesmo com tantos anos de história, o time ainda não conquistou nenhum título da Liga. O mais perto que chegou foi em 2006, quando foi derrotado na final pelo Pittsburgh Steeler por 21 a 10.

>>> SAIBA MAIS: Super Bowl XLVIII marca duelo de estilos e gerações da NFL

>>> SAIBA MAIS: Pela primeira vez em Nova York, Super Bowl terá temperatura abaixo de zero

>>> SAIBA MAIS: Para voltar à glória, Denver Broncos aposta no veterano Peyton Manning

Century Field%2C sempre lotado%2C foi uma das principais armas do Seattle Seahawks na temporada regular e playoffs da NFLDivulgação

Para o Seattle Seahawks, dinheiro não é o nenhum problema. Seu dono, Paul Allen, é um dos homens mais ricos do mundo e um dos fundadores da Microsoft, gigante da tecnologia. Com o aporte financeiro, a franquia tem a maior folha salarial da liga, chegando aos U$S 130 milhões (cerca de R$ 316 milhões) por temporada.

Paul Allen também pode obter um fato inédito na história dos esportes americanos: ganhar no mesmo ano títulos com duas franquias de esportes diferentes. Além de ser dirigente do Seahawks, ele também é dono do Portland Trail Blazers, que tem uma das melhores campanhas da temporada atual da NBA, sendo um dos candidatos ao título.

Russell Wilson tenta conquistar pela primeira vez o título do Super BolwDivulgação

Um dos grandes destaque do time não entra em campo. A torcida dos Seahawks é uma das mais fanáticas e detém o recorde de ser a mais barulhenta do mundo com 137.5 decibéis registrados no guiness na partida contra o New Orleans Saints, no dia 2 de dezembro de 2013. Os fãs lotam todos os jogos no Century Link Field. Com capacidade para 67 mil pessoas, o estádio foi construído de forma estratégica para auxiliar a torcida a fazer mais barulho e atrapalhar os adversários.

A torcida é considerada o 12º jogador. Com apoio da arquibancada, o time só perdeu um jogo em temporada regular nos últimos 16 disputados. A sintonia é tão grande que o Seattle parece sentir falta do apoio dos seus torcedores, pois, na atual temporada, foi derrotado apenas quatro jogos, destes, três foram fora de casa. Só que no Super Bowl a franquia não terá o apoio expressivo do seu torcedor. Apenas 35% da carga dos 82.566 de ingressos disponíveis para a partida serão viabilizados para os torcedores do Seahawks, outros 35% são para a torcida dos Broncos e o restante é aberto para o público.

Últimas de Esporte