Conmebol cogita punição ao Real Garcilaso por racismo contra Tinga

Entidade classificou ato como 'repudiável'

Por O Dia

Peru - O volante Tinga foi vítima de racismo na partida entre Cruzeiro e Real Garcilaso, pela Libertadores da América. Os torcedores do time peruano começaram a imitar macacos quando o jogador brasileiro pegava na bola. A Conmebol informou, através de seu twitter, que vai analisar o caso e uma possível punição. 

"Sobre o tema do racismo no Real Garcilaso x Cruzeiro, a Confederação Sul-Americana de Futebol vai se referir ao tema e a possíveis sanções pertinentes. Rogamos tranquilidade aos torcedores do Cruzeiro, mas sabemos que é repudiável", postou no microblog.

Tinga sofreu racismo na partida contra o Real GarcilasoDivulgação

De acordo com o Regulamento Disciplinar da entidade, o Real Garcilaso pode até ser expulso da competição sul-americana. No entanto, a Conmebol é reconhecida por ser branda no momento de aplicar punições mais duras.


Últimas de Esporte