O time da Copa está aí mesmo

Felipão comandará amistoso nesta quarta

Por O Dia

Rio - Felipão tem à disposição para o amistoso desta quarta todos os titulares que fazem parte do seu projeto para a Copa. Mesmo levando-se em conta que Julio César está fora de forma e Fred anda meio devagar, eles foram convocados e deverão ser utilizados, pelo menos por algum tempo. Os desfalques tiveram a ver mais com os reservas, assim como as poucas dúvidas ainda existentes. A essa altura da guerra, mais importante do que ficar tentando esse ou aquele jogador, até porque não há nenhum projeto de grande craque por aí, é manter o entrosamento da formação titular e continuar dando confiança aos que não desapontaram na Copa das Confederações.

Felipão promove novidades no time titular que enfrenta a África do Sul%2C em amistoso nesta quarta-feira%2C em JoanesburgoEfe

Espera-se ainda um pouco mais de foco de Daniel Alves, de tranquilidade de Marcelo, de constância de Oscar e de boa recuperação de Fred. Quanto ao nosso único supercraque, Neymar, ele é a balança de tudo, o nosso equilíbrio e referência. Que os deuses do futebol o resguardem até a Copa. Quanto ao adversário de hoje, a África do Sul é fraca, mas talvez ideal neste momento de retomada da seleção brasileira.

DE QUEM É A CULPA?

O técnico Eduardo Hungaro parece zonzo com os péssimos resultados do Botafogo no Estadual e trata de inventar as mais variadas desculpas. Mas em um ponto ele não precisa se preocupar: quem endossou esse planejamento pífio e ridículo, ou seja, os dirigentes do futebol, é que devem segurar a onda. Jogar com reservas foi suicídio não apenas pela queda de nível, mas pelo desentrosamento e por passar a certeza de que a competição era desprezível. Negar isso é mentir.

BAILE FEIO

O Botafogo dançou feio em Moça Bonita. O time vinha de impressionante vitória sobre o Fluminense, mas aquele jogo foi uma curva de exceção. As coisas todas deram certo e o Flu feneceu. A realidade foi a de sábado, a mesma que já fez o time perder 15 pontos para os pequenos. O grupo, além de fraco, joga com pouco ânimo e Hungaro não define nem time nem padrão. Escalar titulares amanhã será perda de tempo. Se o time ratear na Libertadores, o semestre estará perdido.

BAILE BONITO

O Flamengo não chegou a dar baile no Nova Iguaçu na exata expressão do termo no futebol. Mas agradou à torcida, mostrou autoridade e serenidade, carimbou a classificação, confirmou a liderança e mostrou ao Botafogo como se administra, ao mesmo tempo, duas competições. Jayme faz questão de manter o pique e o sábado de Carnaval no Maraca teve também o mérito de homenagear antigos craques do Fla, com a presença sempre marcante de Zico, em prévia do seu brilho na Sapucaí.

ALVO ERRADO

Ronaldo vem sendo cobrado por ter sido ‘colaboracionista’ no projeto da Copa no Brasil. Ora, ele foi usado como espécie de garoto-propaganda e não se cobre dele agora posturas políticas refinadas. Ele, como ex-campeão, celebra a Copa e seus negócios são legais. Por que não se corre atrás dos cartolas e políticos responsáveis por tudo e que usaram dinheiro público? Há coisa pior por aí do que os gastos com a Copa. Se é para aporrinhar, vamos cobrar dos novos juízes do mensalão.

QUARTA DE CINZAS COM MUITA CALMA

Três grandes em ação hoje já sem maiores problemas com a classificação. Mesmo o Vasco, em pior situação, com 21 pontos, tem seis à frente do Botafogo e está quase nas semifinais. Joga em casa com o Resende e pode acelerar essa confiança. O Fla vai a Volta Redonda e, mesmo com mistão, Jayme mira na liderança pelo título da Taça GB. O Flu se distrai sem Fred no Maraca só para manter posição.

Últimas de Esporte