Por ulisses.valentim

Inglaterra - O britânico Frank Williams, chefe e fundador da equipe defendida por Felipe Massa, elogiou o piloto brasileiro em entrevista publicada pelo site oficial da organização nesta quinta-feira. Após oito anos na Ferrari, o competidor de 32 anos se prepara para disputar o Mundial de Fórmula 1 no volante do time inglês.

"O Felipe é um dos principais talentos da última década. Tem boa cabeça e bastante experiência tanto em termos de desenvolver o carro, quanto para tirar o máximo dele durante um final de semana de prova. Ainda tem muita fome e sua paixão por correr me impressionou quando negociamos no ano passado", afirmou.

Nesta temporada%2C Felipe Massa e Valtteri Bottas serão os pilotos da WilliamsReuters

Depois de dividir a garagem com o espanhol Fernando Alonso nas últimas temporadas, Massa passa a ter como companheiro o finlandês Valtteri Bottas, 24 anos, que estreou na Fórmula 1 como piloto titular em 2013. Para Williams, a combinação entre os dois é ideal.

"Ele é um típico finlandês: frio sob pressão e com um dom natural para guiar. Infelizmente, no ano passado não conseguimos oferecer o tipo de carro em que pudesse mostrar seu verdadeiro potencial. Acho que nossos pilotos se complementam muito bem", afirmou.

Em uma temporada catastrófica, a Williams superou apenas as nanicas Caterham e Marussia na última edição do Mundial. Nos testes de pré-temporada, de forma surpreendente, a equipe conseguiu marcas expressivas, o que não é suficiente para empolgar o experiente diretor.

"É sempre perigoso fazer previsões para a temporada baseadas nos testes. O que eu sei é que, apesar de alguns problemas iniciais inevitáveis, o FW36 foi confiável e acumulou um bom número de voltas. As mudanças no regulamento obrigaram as equipes a dar um passo rumo ao desconhecido nesse ano", declarou.

Embora fale com cautela sobre as perspectivas da equipe para o próximo campeonato, Frank Williams acredita na possibilidade de alcançar bons resultados. A primeira corrida da temporada, o Grande Prêmio da Austrália, está marcado para o dia 16 de março.

"Uma equipe com nossa história, estrutura e pessoal deve estar na briga pelo topo do grid. As mudanças no regulamento de alguma redefiniram a situação e precisamos aproveitar essa oportunidade. Esperamos evoluir significativamente em relação ao ano passado e terminar na zona de pontuação regularmente", declarou.

Você pode gostar