Por bernardo.argento

Bahia - Além das obras e modernizações necessárias para atingir o "padrão Fifa", os 12 estádios brasileiros escalados para receber jogos da Copa do Mundo de 2014 precisam estar aptos para atender um pedido especial de Joseph Blatter. O presidente da entidade máxima do futebol exige que haja uma cadeira reservada exclusivamente para ele, de frente para a linha central do campo, mesmo que ele não compareça aos jogos.

Por mais que seja impossível que Blatter esteja em todos os 64 jogos do Mundial, por questões logísticas ou por coincidência de horários, essa cadeira não poderá ser usada por qualquer outro espectador, como já aconteceu na Copa das Confederações, no ano passado.

Blatter quer lugar reservado, sem dar garantia que vai ao s jogosReuters

Os preparativos para receber (ou não) Blatter ficam a cargo de profissionais da Fifa a partir da segunda quinzena de maio, quando os estádios passam a ser controlados pela entidade. São eles que, por exemplo, farão uma adaptação na Arena Fonte Nova para que a cadeira fique ao gosto do suíço.

No estádio de Salvador, usado na Copa das Confederações, um dos 70 camarotes localizado acima das três alas de arquibancadas na lateral do campo precisa ser adaptado, com a troca de lugar de uma porta e de algumas cadeiras, para que Blatter se acomode da forma que exige na faixa central do campo.

A abertura da Copa será dia 12 de junho, com Brasil x Croácia na Arena Corinthians, em São Paulo.

Estruturas temporárias

Apta para abrigar 50 mil pessoas, a Arena Fonte Nova é um dos estádios que receberão arquibancadas temporárias para ter aumento de capacidade durante a Copa do Mundo de 2014 - aumentará para 55 mil durante o evento. As estruturas começam a ser montadas a partir de 31 de março, e ficará atrás de um dos gols do estádio.

Reportagem: Thiago Rocha

Você pode gostar