Uma comunidade medalha de ouro

Projeto na Rocinha revela muitos talentos para 2016

Por O Dia

Rio - Casa dos Jogos Olímpicos de 2016, o Rio pode ser considerado um celeiro de novos talentos do esporte. E isso graças à inclusão social promovida pelo governo do estado em parceria com a Secretaria de Esportes e Lazer no complexo esportivo da Rocinha. Um das atividades bem sucedidas é o polo aquático. Hemanuelle Reis, Eloine França, Milena Rodrigues e Emilyn Vital são as principais revelações do projeto.

As quatro jovens são tetracampeãs brasileiras pelo Flamengo e estão cada vez mais próximas de uma vaga na seleção olímpica de 2016.

Eloine França%2C Milena Rodrigues%2C Emilyn Vital e Hemanuelle Reis jogam pelo FlamengoDivulgação

“Para nós é uma satisfação ver o sucesso dessas meninas. Nós temos no complexo da Rocinha uma estrutura muito boa. São piscinas, campos, quadras, pistas de skate, tatames e ringues para que os jovens tenham diversas oportunidades para a prática esportiva. Formamos cidadãos melhores e também futuros campeões para o esporte nacional”, afirma Manoel Gonçalves, secretário de Esporte e Lazer.

As meninas começaram no esporte pelas mãos do técnico Solon Santos, responsável pelo polo aquático no complexo desde 2010. Ele destaca a importância da iniciativa para tirar os jovens da ociosidade.

Eloine França tenta fazer gol em Milena RodriguesDivulgação

“Nosso primeiro objetivo foi fazer essa garotada conhecer o esporte, gostar do pólo aquático e com o passar do tempo pinçar os talentos. Temos aqui campeãs brasileiras e perspectiva de seleção para a Olimpíada”, diz.

Um dos destaques do projeto, Emilyn Vital enfatiza que muitos moradores da Rocinha não dão valor à estrutura que têm à disposição.

“Muitos não dão valor para essa estrutura. Acham que aqui tem uma piscina e por isso é só diversão. Eu mesma pensava assim no começo. Depois, quando eu vi a oportunidade de jogar no Flamengo, percebi a importância de aproveitar tudo que temos aqui para melhorar”, disse.

Últimas de Esporte