Por pedro.logato

Espanha - Além do momento conturbado dentro de campo, Neymar, que se lesionou na derrota do Barcelona para o Real Madrid, na final da Copa do Rei e vai ficar um mês afastado dos gramados se envolveu nesta sexta-feira em uma polêmica fora das quatro linhas.

O consutor de marketing, Amir Somoggi, por meio do Facebook, publicou uma crítica sobre o atacante, que tem preocupado a Fifa por deixar sempre a mostra nas partidas as suas cuecas, que são fabricadas por uma conhecida marca brasileira.

Cuecas de Neymar causaram polêmicaReuters

"Estou acompanhando as matérias do Neymar sobre sua cueca. Como profissional de marketing esportivo me sinto seguro para afirmar que ele está sendo muito mal assessorado. E não brincar de merchan em campo. Dando ainda mais combustível para as críticas. Está claro que o atleta está confundido o papel do marketing na sua carreira. Uma pena, pois quando o marketing atrapalha o esporte, deixa de ser uma ferramenta maravilhosa e se transforma em algo negativo"., afirmou Somoggi.

Por meio de sua assessoria de imprensa, o atacante respondeu ao consultor. Além de criticar a postura de Somoggi, a nota ironia o profissonal afirmando que não irá 'indicar seu nome (Somoggi) para ninguém que conheça'.

Confira na íntegra a resposta de Neymar:

"Permita-me tecer alguns comentários sobre o texto que você publicou em sua página pessoal no Facebook.Como profissional de marketing esportivo conhecia sua "fama" mas não conhecia seu trabalho e suas opiniões sobre o mercado. Mas lendo seu texto, sinto-me seguro em não indicar seu nome para ninguém que conheça. Você conseguiu demonstrar em poucas palavras seu gigantesco desconhecimento sobre o assunto que arriscou palpitar, equívocos que comprometem totalmente a pobre análise que fez sobre o caso. Como pode alguém que se apresenta como “profissional de marketing” tecer opiniões baseadas em “matérias do Neymar sobre sua cueca” sem saber o que existe de verdade em suas “fontes de consulta” ? Chamar especulação de verdade torna todo o seu texto um amontoado de tolices. Coisa de irresponsável. Amador. As fotos em que o Neymar aparece durante uma partida do FC Barcelona exibindo a marca de sua cueca (Lupo) NÃO foi uma “ação de marketing” !! Infelizmente para você e para todos que acharam que fosse verdade. A exposição da marca ocorreu da forma mais espontânea possível, sem nenhuma programação. Neymar Jr tem por hábito usar seu short abaixado. É um costume dele que pode ser observado em diversas fotos desde sua época de Santos FC. É um gesto natural, não forçado. Foi isso o que aconteceu nas tão comentadas fotos. É uma prática da juventude, dos que têm a mesma idade do Neymar Jr. Incompreensível para alguns talvez, mas ele gosta. O grande diferencial no caso do Neymar Jr é que ele gosta das marcas que endossa, ao contrário de muitos que usam (ou dizem usar) marcas em troca de dinheiro em ações pontuais. Pessoas que talvez sejam as que você esteja acostumado a se relacionar.Isso sim deveria ser motivo de manifestação de um “profissional de marketing”. O respeito e o zelo pelas marcas parceiras da parte de um atleta (Neymar Jr) e da empresa detentora de sua imagem (NR Sports). Quando vemos Neymar Jr em uma propaganda de cuecas isso significa que ele gosta (e usa !!) o produto. Isso vale para o refrigerante, para marca esportiva, para o energético líquido enfim, para todos os produtos que endossa. Não assinamos com marcas que ele não se identifique. Neymar faz publicidade para as marcas com quem assina de forma espontânea, sem ganhar um centavo a mais além do contratado. Seus parceiros sabem o respeito que ele tem pelas parcerias, o cuidado pessoal com que cuida da relação com cada um deles e o respaldo e apoio de sua assessoria.Não comentarei aqui sobre o seu desempenho esportivo. Deixo isso para a crítica especializada.Talvez por tudo isso você tenha dificuldade em entender o que aquela marca de cuecas fazia naquelas fotos. Por não conhecer o profissional Neymar Jr, as pessoas que o assessoram e a empresa que zela pela sua imagem você é levado pelas “matérias” em vez de apurar o que acontece de fato. Uma pena, pois quando a incompetência atrapalha o marketing esportivo, recursos que poderiam ser bem direcionados acabam se perdendo por conta da miopia dos que se dizem “profissionais” da área."

Você pode gostar