Lanterna vence Chelsea e derruba invencibilidade de Mourinho em casa

Resultado ajudou o Liverpool na briga pelo título do Campeonato Inglês

Por O Dia

Inglaterra - Pela primeira vez em 77 jogos, o Chelsea foi derrotado em casa comandado pelo português José Mourinho, em duelo com o Sunderland, que terminou 2 a 1, e foi decidido com gol do italiano Fabio Borini, que é jogador do Liverpool, que luta pelo título de campeão inglês com a equipe londrina. Na véspera da partida, o uruguaio Gustavo Poyet, que tenta salvar o time vermelho e branco do rebaixamento foi questionado sobre a possibilidade vencer o rival fora de casa. A resposta foi direta: "por que não?".

Samuel Eto'o, como se quisesse dizer ao rival que não havia chances de vitória, abriu o placar aos 12 minutos do primeiro tempo. Pouco depois, aos 18, o jovem atacante inglês Connor Wickham igualou o marcador, pegando rebote dado pelo goleiro Mark Schwarzer, em chute de Marcos Alonso. Exercendo forte pressão, o Chelsea foi com tudo para o ataque, mas esbarrou no sistema defensivo montado por Poyet, e também na ótima atuação do goleiro italiano Vito Mannone.

Pênalti que deu a vitória ao Suderland saiu aos 35 minutos do segundo tempo Reuters

Faltando menos de 10 minutos para o fim, Jozy Altidore sofreu pênalti, que foi cobrado e convertido por Borini. O italiano, de 23 anos, pertence ao Liverpool e está emprestado ao Sunderland desde setembro passado. O jogador, curiosamente jogou no Chelsea, em que chegou em 2007, com 16 anos, vindo do Bologna, justamente após a saída de José Mourinho do clube. Ao todo, fez apenas quatro jogos, e depois acabou negociado com a Roma. A derrota decretada por Borini fez os 'Blues' ficarem com 75 pontos.

Com isso, se os 'Reds' vencerem amanhã o Norwich, fora de casa, chegarão aos 80, e praticamente garantirão o título com nova vitória em confronto direito que acontecerá na semana que vem. O Sunderland, que já havia empatado com o Manchester City em 2 a 2 no meio de semana, deixando escapar a vitória nos minutos finais, seguem na lanterna, agora com 29 pontos, a três de deixar a zona de rebaixamento do Inglês.

Decisão do árbitro gerou revolta em Rui Faria, assistente de José Mourinho Reuters


Últimas de Esporte