Por fabio.klotz

Rio Grande do Sul - O Grêmio até conseguiu devolver a derrota por 1 a 0 sofrida no jogo de ida, há duas semanas, em Buenos Aires, mas foi derrotado pelo San Lorenzo por 4 a 2 na disputa de pênaltis e foi eliminado nas oitavas de final da Copa Libertadores, nesta quarta-feira, na Arena, em Porto Alegre. E a classificação do atual campeão argentino teve como herói o goleiro Sebastian Torrico. Pouco mais de quatro meses depois de ter tido suas luvas abençoadas pelo papa Francisco, torcedor do clube, quando foi com a delegação do time ao Vaticano exibir o troféu do Torneio Inicial, o arqueiro teve atuação segura nos 90 minutos e defendeu duas penalidades, de Barcos e Maxi Rodríguez. Dessa forma, o camisa 12 ofuscou o gol marcado por Dudu.

Com a bênção do Papa Francisco%2C Torrico brilhou e ajudou o San Lorenzo a eliminar o GrêmioEfe

Um dos algozes do Botafogo no Grupo 2 e carrasco do Grêmio, o San Lorenzo terá outro brasileiro pela frente no caminho em busca de um título inédito. Nas quartas de final, o time do técnico Edgardo Bauza medirá forças com o Cruzeiro, que também nesta quarta bateu o Cerro Porteño por 2 a 0 em Assunção, após empate em 1 a 1 em Belo Horizonte, no último dia 16. A primeira partida acontecerá em Buenos Aires, com data a ser definida pela Conmebol.

Enderson Moreira teve quatro desfalques para o jogo desta quarta. O zagueiro Rhodolfo, o volante Léo Gago e o atacante Kleber se encontram no departamento médico, enquanto o meia Alan Ruiz, que pertence ao adversário, não pôde ser utilizado devido a uma cláusula contratual. O treinador tricolor apostou num esquema mais ofensivo, sacando o volante Ramiro para escalar Zé Roberto e colocar o time no 4-5-1. Já os visitantes entraram em campo com os mesmos titulares da vitória na ida.

O gol que daria tranquilidade para os donos da casa poderia ter saído logo aos 11 minutos do primeiro tempo, mas Buffarini salvou o San Lorenzo. Barcos foi lançado por Dudu e encobriu o goleiro Torrico, mas o lateral-direito acelerou e cortou praticamente em cima da linha. Pouco depois, aos 18, o centroavante apareceu mais uma vez, agora como pivô. Ele protegeu e ajeitou para a chegada de Edinho, que encheu o pé e encobriu a meta.

Acuado até então, o Ciclón apareceu com perigo no campo de ataque pela primeira vez aos 23 minutos. Edinho errou passe na frente, Correa puxou o contra-ataque com velocidade e adiantou para Villalba, que entrou na área e, quando armou o chute, foi bloqueado por Pará. Na sequência, aos 28, Piatti arriscou de fora e mandou perto da trave direita.

Barcos era bastante acionado, mas brigava sozinho no ataque. Aos 38, Luan tocou para o argentino, que cortou dois marcadores dentro da área, mas Torrico saiu bem e defendeu a batida com o ombro direito.

A segunda etapa começou com polêmica. Logo aos três minutos, Zé Roberto cobrou escanteio da direita, Edinho cabeceou para o meio e Barcos, em posição irregular, completou para o gol. A arbitragem demorou a assinalar o impedimento, o que gerou confusão entre os atletas. Agora em condição legal, aos oito minutos, Barcos aproveitou a furada de Gentiletti depois do lançamento pelo alto, e de dentro da área pela direita, encheu o pé. Torrico deu rebote, mas nenhum gremista apareceu para concluir.

O San Lorenzo era inofensivo na maior parte do tempo, mas numa bobeira do adversário quase abriu o placar. Aos 18, depois do escanteio pela esquerda, Grohe saiu mal e Villalba cabeceou perto do poste esquerdo. Se Villalba tirou tinta, Geromel a acertou com tudo, dois minutos depois. Rodriguinho cruzou batendo falta da esquerda, o defensor desviou de costas para o gol, e a bola não entrou por pouco. Na sobra, a zaga afastou do jeito que deu.

Com o Tricolor obrigado a se expor, o San Lorenzo esperava um contra-ataque para tentar matar o confronto. E o gol poderia ter saído aos 23, mas Villalba bobeou. O meia acelerou pela esquerda, mas ficou receoso na hora de bater e rolou para o meio, onde Matos foi atrapalhado por Wedell e não conseguiu arrematar. Logo na sequência, aos 25, Barcos finalizou mais uma vez, mas a tentativa foi desviada e saiu.

Com alguma organização e bastante disposição, o Grêmio obteve o gol que levou o jogo para os pênaltis aos 38 minutos. Em jogada de atletas que entraram no decorrer da partida, Lucas Coelho rolou para Rodriguinho, que cruzou com força. Com o goleiro batido, Dudu cabeceou para a rede.

O San Lorenzo ainda teve boa oportunidade para decidir ainda no tempo normal, aos 42. Gentiletti cobrou falta da meia esquerda, e Grohe não achou nada, mas a bola foi para fora, à direita da meta.

Nas penalidades, o Grêmio já começou em desvantagem, no erro de Barcos, que parou em Torrico. O arqueiro argentino ainda defendeu mais um chute, de Maxi Rodríguez, o terceiro do Grêmio. Com alguma sorte, Blandi e Buffarini acertaram a trave, mas a bola entrou em ambas. O San Lorenzo está classificado.

Você pode gostar