Tensão entre torcedores atrasa final da Copa da Itália em 45 minutos

Fiorentina e Napoli fazem o grande duelo na decisão

Por O Dia

Ídolo da torcida do Napoli%2C o meia Marek Hamsik foi até a beira da arquibancada tentar acalmar os torcedoresReuters

Itália - A final da Copa da Itália entre Napoli e Fiorentina, disputada neste sábado no Estádio Olímpico de Roma, começou com 45 minutos de atraso, devido as tensões geradas pela violência que começou ainda nas ruas da capital italiana. Pelo menos quatro torcedores do time celeste ficaram feridos, três deles baleados, após confrontos com 'ultras' da Roma, nos arredores do palco da decisão.

Um homem de aproximadamente 30 anos foi hospitalizado em estado grave, por ter recebido um tiro no tórax. Um dos feridos, segundo a imprensa italiana, é um policial que estava à paisana, e que teria viajado de Nápoles para a capital, a fim de ver a partida.

Antes de a bola rolar, dirigentes e integrantes da comissão técnica das duas equipes se reuniram por vários minutos. O capitão do Napoli, Marek Hamsik, chegou a conversar com um homem identificado como líder dos 'ultras' da equipe napolitana.

Enquanto o jogador eslovaco e o torcedor dialogavam, dezenas de bombas e sinalizadores foram lançadas contra jornalistas, que tentavam fazer o registro da ação. Um agente de segurança do estádio chegou a ser atingido.

A final da Copa da Itália é disputada em jogo único. O campeão, na teoria, se garante na Liga Europa. Os dois times, no entanto, ainda lutam para ir à Liga dos Campeões da Europa, através do Campeonato Italiano.

Do lado de fora%2C torcedores do Napoli entraram em confronto com a PolíciaEfe


Um agente de segurança foi atingido por um sinalizador lançado pela torcida do NapoliEfe


Últimas de Esporte