Por pedro.logato

Rio - A partir desta sexta, a coluna fará uma breve pausa, abrindo mais espaço no Ataque para o noticiário do Brasil e de outras seleções que disputam o Mundial. Após a Copa, dia 18 de julho, retornaremos. Mas os aficionados pela pesca poderão continuar a enviar ao [email protected] fotos de peixes — como os sortudos da superfotogaleria da saideira, que concorrem ao superkit. As fotos serão postadas no meu perfil do Facebook (Roberto Pimentel Ferreira) e após a Copa, publicadas no impresso. Na rede social, também postaremos dicas de pesca, colunas anteriores e mais notícias sobre o esporte de vara e molinete. Até lá, boas pescas e hexa neles, Brasil!

CONDIÇÕES DO TEMPO

Ventos de sudoeste deixam tempo instável, sujeito a chuvas e e mar agitado, no fim de semana no Rio. A pesca em alto-mar é desaconselhável. De Lua Minguante, alta nesta sexta atinge 0.9m, às 11h, e a baixa, 0.3m, às 17h.

DICAS DE PEIXES

Mestre Canarinho:

(21>99953-8100), as iscas são sardinha, camarão e lula: Gragoatá/Boa Viagem — corvinota, papa-terra e ubarana; Feiticeiras — badejete e robalete (no camarão vivo) e corvina e papa-terra;Boca da Barra —marimbá, peixe-porco e jaguriçá.

Carlinhos Piraúna:

Para pesca desembarcada: Pracinha Niemeyer — marimbá e xerelete; Arpoador — xerelete, riscadinho e galhudo (dia), lula (noite); Copacabana (Posto 4) — baiacu-arara (manhã cedo); Leme — xerelete, carapicu e voador (dia), lula (noite); Praia Vermelha — espada e lula (noite); Pista Claudio Coutinho — espada e olho-de-cão (noite), marimbá (dia).

Gilberto Ohoishi:

(22-99839-6442)para pesca embarcada: em Arraial do Cabo, na Praia Grande — pargo, xerelete, cavalinha e peruá; na Boca da Barra — corvina, pescadinha e castanha; na Boca da Prainha — pescadinha; em Cabo Frio, em frente à Praia do Foguete — xerelete, pargo e olho-de-cão.

Você pode gostar