Ainda sem Messi e Neymar, Barça faz seis em amistoso disputado na Finlândia

Clube catalão goleia o HJK no Estádio Olímpico de Helsinque

Por rodrigo.hang

Finlândia - Ainda sem Lionel Messi e Neymar, o Barcelona atropelou neste sábado o HJK em amistoso disputado na Finlândia, por 6 a 0, com direito a quatro gols marcados na primeira metade da etapa inicial. Com desfalques, principalmente, no setor ofensivo, que contou com Pedro, Rafinha e Munir El Haddadi, o time catalão não encontrou dificuldades para se impôr na partida, mesmo contra uma equipe que está no meio da temporada.

Barcelona goleia em amistoso na FinlândiaReuters

O jovem espanhol El Haddadi abriu o placar logo aos 4 minutos. Cinco minutos depois, o meia Sergi Roberto ampliou, e aos 16, El Haddadi anotou seu segundo no jogo. Aos 24, Gérard Piqué anotou o quarto. A partir daí, o Barça diminuiu o ritmo na partida, e o técnico Luis Enrique começou a fazer alterações. Pouco antes das mexidas, aos 3 minutos do segundo tempo, Marc Bartra, fez o quinto, e aos 37, o atacante Sandro Ramírez, que saiu do banco, fechou o massacre.

LEIA MAIS: Confira notícias e bastidores do Futebol Internacional


Na partida, disputada no Estádio Olímpico de Helsinque, houve homenagem ao ex-meia Jari Litmanen, que vestiu as camisas de HJK e Barcelona durante a carreira de atleta. O próximo compromisso do clube catalão é a disputa do Troféu Joan Gamper, que acontecerá no dia 18 contra o León. A competição amistosa servirá de apresentação do elenco ao torcedor no estádio Camp Nou.

Depois do jogo, o técnico Luis Enrique elogiou os atletas de sua equipe, principalmente pela ambição de construir um grande placar.

Tata Martino, ex-Barcelona, é o mais cotado para assumir seleção argentina

"Mais do que demérito do rival, acho que foi mérito nosso não dar nenhuma chance. Vi qualidades no rival, e senão estivéssemos fortes na marcação pressão, não atuássemos com seriedade, nos complicariam a vida, certamente", afirmou.

Sobre a ausência dos jogadores que disputaram a última semana da Copa do Mundo, no caso, Javier Mascherano, Lionel Messi, Daniel Alves e Neymar - este último, contundido -, Luis Enrique preferiu minimizar.

"São circunstâncias que acontecem nestas equipes e nós temos que nos adaptar, não serve de desculpa", concluiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia