Torcida do Grêmio bane termo racista de cantos, mas mantém outras ofensas

Decisão é consequência dos atos contra o goleiro Aranha

Por victor.abreu

Porto Alegre - A Torcida Jovem do Grêmio, a mais antiga organizada do clube gaúcho, anunciou em seu Twitter que baniu o termo "macacada" de um de seus cantos. A decisão é consequência dos atos de racismo feitos contra o goleiro Aranha, do Santos, na partida entre os times na noite da última quinta-feira, em Porto Alegre.

Torcedora do Grêmio que chamou o goleiro Aranha de macaco é identificada

Pela rede social, a facção manifesta seu apoio ao camisa 1 santista e pede a punição aos responsáveis pelas ofensas raciais. Segundo o que foi postado na rede social, "macacada" será substituído por "colorado", em alusão ao Internacional, arquirrival gremista.

No entanto, embora não tenha mais conotação racista, as músicas das organizada seguem extremamente ofensivas. Uma delas tem a seguinte letra: "Atirei o pau no inter e mandei tomar no c*. Macacada filha da p*, chupa r* e dá o c*. Hey, inter vai tomar no c*!".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia