Por bernardo.argento

Espanha - O zagueiro Sergio Ramos comentou as vaias direcionadas ao goleiro Iker Casillas durante a goleada do Real Madrid sobre o Basel por 5 a 1 nesta terça-feira, pelo grupo B da Liga dos Campeões, e disse que não se manifestaria contra o goleiro caso estivesse na arquibancada, mas garantiu entender as exigências dos torcedores. "Não vou falar mais do debate sobre goleiro".

LEIA MAIS: Gol brasileiro, goleada e zebram abrem a fase de grupos da Liga dos Campeões

Sergio Ramos saiu em defesa de Iker CasillasErnesto Carriço / Agência O Dia

Aqui estamos todos expostos ao público. São eles quem julgam e avaliam. Nós temos que respeitá-los. Eu, como madridista e companheiro de Iker, seria incapaz de vaiar por sua trajetória, pela identidade, pela raça e pelo que representa para o clube", declarou Sergio Ramos.

"Devemos respeitar, cada um faz o que quer, mas eu não o vaiaria. Está claro que não é agradável para ninguém ouve certas coisas, mas no Bernabéu já vaiaram todos, principalmente os maiores. São exigidos porque talvez podem dar um pouco mais", completou, ponderando.

O defensor concorda com a parcela da torcida que acredita que o Real não vinha jogando bem no começo da temporada. Apesar de ter conquistado o título da Supercopa da Europa, batendo o Sevilla, o time perdeu duas vezes para o Atlético de Madrid, uma pela Supercopa da Espanha e outra pelo Campeonato Espanhol, e para a Real Sociedad, também pela liga nacional.

"As pessoas vêm para o estádio para se desligarem, desfrutarem do jogo, e talvez nas últimas semanas não voltaram para casa com essa alegria que com que voltaram hoje. Nesse aspecto, exigem um pouco mais. Que façam vaiando ou não, não somos ninguém para dizer nada. Mas quando apoiam e nos empurram, o estádio se torna único", comentou.

Você pode gostar