Luxemburgo pode voltar a falar nos perigos da confusão

Flamengo, porém, não deve se preocupar tanto com isso

Por O Dia

Rio - Vanderlei Luxemburgo poderá voltar a falar, com excesso de cautela, nos perigos da confusão lá da zona de rebaixamento. O Flamengo não deve se preocupar tanto com isso, embora tenha entrado em claro viés de queda, com cinco jogos sem vitória. Mas tudo parece natural porque Vanderlei apenas chegou a organizar melhor o time, dando maior motivação.

Flamengo perdeu para o Santos no MaracanãJoao Laet

No impulso, o Fla se recuperou, mas todos sabiam das suas limitações e neste sábado isso ficou bem visível. No belo gol do Santos, vacilo de João Paulo, apesar do lindo drible de Geuvânio, que resultou na conclusão de Robinho. Foi suficiente para o time se perturbar e de nada adiantou o domínio territorial com o apoio de sua torcida - além da tarde festiva pelos 500 jogos de Léo Moura. O Santos passou a jogar no contra-ataque e foi mais perigoso. No segundo tempo, o Fla atacou muito, tentou com Eduardo da Silva, mas foi ineficiente para criar situações de gol. A escalação inicial de Vanderlei, aliás, foi tímida e travou os avanços da equipe. Enfrentando adversários mais fortes, o Flamengo expõe as suas limitações e o G-4, agora, nem nos sonhos mais delirantes.

Degolado

O Botafogo ainda não está rebaixado, mas faz muita força para chegar lá. Neste sábado, acentuou o processo de degola perdendo em Salvador para um time horroroso como o do Vitória, em uma partida ruim em que os jogadores castigaram a bola. O time de Maurício Assumpção, que Vagner Mancini foi obrigado a engolir, não jogou nada e foi envolvido. O ataque alvinegro formado por Rogério, Zeballos e Wallyson é um dos piores da história do clube. Humilhação total.

Insensatez

Foi difícil acreditar que era para valer a estapafúrdia e aloprada decisão do presidente Maurício Assumpção de demitir alguns dos principais jogadores do já fragilizado Botafogo. Ele fala de critérios técnicos como se fosse o treinador. Já seria absurdo porque eram titulares e aplicados em campo. Claro que foi pela liderança nos protestos contra salários atrasados. Essa foi a pior forma de punição porque causa um imenso estrago no próprio clube.

O castigo

O Fluminense resolveu segurar o que seria uma importante vitória cedo demais e, mesmo com time superior, recuou muito no fim e cedeu um empate que poderia ter sido evitado. Em todo o primeiro tempo, dominou, Fred fez um gol e teve tudo para liquidar o jogo. No segundo, ainda foi melhor durante um bom período, mas a saída de Conca e a incapacidade de aproveitar as chances levaram ao empate. A luta pelo G-4 continua, embora tenha se complicado.

Falta muito

O Vasco de Joel Santana saiu de São Januário festejando e a torcida esqueceu um pouco o sofrimento do jogo inteiro. Mas o empate na raça não escondeu a atuação fraca, com futebol lento e previsível contra um adversário que veio para se defender. Mais uma vez os principais jogadores se omitiram e o time repetiu o padrão de oscilações que atingiu uma média sofrível. Mesmo no G-4, a campanha rateia abaixo do que se esperava e não há ainda segurança de retorno à Série A.

As brasileiras ganharam moral ao vencer as russas

A seleção russa não parece a mesma neste Mundial e até já tinha sido derrotada pelas turcas. Mesmo assim, ainda é uma escola forte, com tradição e que conseguiu tirar o título mundial do Brasil nas duas últimas finais. Neste sábado, o jogo foi meio estranho, com falhas dos dois lados, mas a Seleção se impôs bem no primeiro e terceiro sets, perdeu o segundo por desconcentração e liquidou o jogo no quarto em bonita reação quando valeram mais a garra, a experiência e o apoio da torcida no fim. A vitória mais empolgante até agora.

Últimas de Esporte