Companheiros de Barcelona, Neymar e Messi duelam em Brasil e Argentina

Craques se enfrentam no maior clássico do planeta

Por O Dia

China - Craques, capitães, camisas 10 de duas das maiores seleções do planeta e amigos. Neste sábado, às 9h05m, Neymar e Messi, craques do Barcelona, se separam e vão defender times diferentes no Ninho do Pássaro, em Pequim, onde Brasil e Argentina se enfrentam no superclássico das Américas, em um confronto que jamais terá nada de amistoso. O jogo começou bem antes de os craques se apresentarem as suas seleções e já era tema de conversa entre os dois na Espanha.

Brasil e Argentina se enfrentam em PequimArte%3A O Dia Online

“A gente brinca. Um fala que vai ganhar do outro, mas mais pela amizade que a gente tem e pela brincadeira de todos os dias. Eu falei para ele que ele pode fazer dois ou três gols, mas que o Brasil vença”, disse Neymar, que contou a diferença de se jogar com, e contra, Messi.

“Jogar ao lado do Messi é uma grande honra. Para mim é o melhor do mundo hoje, um craque. Jogar contra não é muito agradável, mas é Brasil x Argentina. Duas grandes seleções, com grandes jogadores, e espero que eu possa sair melhor nesse duelo", explicou. O técnico Dunga evitou qualquer tipo de promessa que coloque o Brasil no ataque contra os ermanos:

“Há duas respostas: se eu quiser agradar vocês (jornalistas), vou dizer que nós vamos para cima, mas qualquer treinador que diz isso quer agradar a imprensa e os torcedores. Na hora de jogar, ninguém faz isso. Em campo, o que se faz é recomposição rápida e um futebol competitivo. Mesmo se buscar lá atrás, ninguém jogava tão aberto. É normal no futebol organizar a defesa e depois passar para o ataque”, explicou Dunga, que terá Kaká e Robinho como opções no banco de reservas.

Últimas de Esporte