Por edsel.britto

Rio - Motivação em busca do 10º título nacional não faltará para a equipe do Rexona-Ades. O principal motivo além de manter a hegemonia no vôlei brasileiro é outro. Aos 44 anos, quase 30 deles dedicados ao esporte profissional, a levantadora Fofão anunciou que esta será a última temporada da sua carreira. Em evento realizado em Santa Teresa nesta quinta-feira para a apresentação do elenco que disputará a temporada 2014-2015, todas as jogadoras do time fizeram questão de ressaltar que a principal motivação do elenco é dar a Fofão uma temporada memorável. Para o técnico Bernardinho, a levantadora é um exemplo de superação para todas as atletas.

Aos 44 anos%2C Fofão fará a sua última temporada como profissional Carlos Moraes

"Acho que é bonito ter a Fofão como referência. Ela mesmo machucada com problemas, está sempre com sorriso no rosto. Sente prazer, fica feliz de estar aqui, isso não tem jeito. Sabe o quanto é duro trabalhar comigo, mas é uma relação muito legal. Depois de um ano bem difícil, as meninas estão trabalhando muito. É duro, tem derrota, tem sofrimento, mas é um sentimento de prazer. E a Fofão representa isso, o que leva a uma pessoa super vitoriosa com 44 anos a estar jogando com meninas de 18, no dia a dia, brigando? Isso é paixão. Acho que é isso que nos faz ficar aqui", afirmou.

Para Fofão, não existe time nem lugar no mundo onde ela desejaria estar neste momento de aposentadoria. Apesar de todos os títulos conquistado em seu currículo vitorioso, a levantadora espera que a sua derradeira temporada seja de vitórias: “É um momento especial por ser minha última temporada. O mais importante é que estou no lugar que queria estar, com as pessoas que queria e tenho prazer em estar aqui. É o momento difícil, mas especial para me preparar para o que vem pela frente. Vamos fortes e competitivos. Nada vem fácil, mas tenho certeza que teremos uma temporada feliz", disse.

Rexona-Ades apresenta o seu time para a temporada 2014-2015%2C que marcará a despedida de FofãoCarlos Moraes

Apesar do clima de festa em torno da última temporada de Fofão, o time do Rexona-Ades tem consciência que terão adversários complicados e que tentaram a todo custo estragar a "aposentadoria tranquila" da levantadora. A ponteira Gabi, umas das mais jovens do elenco, apontou quem são as principais ameaças na disputa pelo título da Superliga.

"Na minha opinião as três forças da superliga são Osasco, SESI e Uberlândia, que vão vir com força e brigar de frente. As outras equipes com menos orçamento também merecem cuidado. O exemplo é o Campeonato Paulista que o São Caetano tirou o SESI e está na final e a gente sabe que tem que tomar cuidado com todos os times", alertou Gabi.

Esta será a 18ª temporada de Bernardinho no comando da equipe cariocaMarcio Rodrigues/MPIX/Divulgação

No próximo dia 7, o Rexona-Ades já terá o primeiro compromisso na caminhada rumo ao decacampeonato nacional e enfrenta a equipe Rio do Sul, às 21h30, no ginásio do Tijuca Tênis Clube. Além da Superliga, o time carioca ainda disputará a Copa Brasil, em janeiro, e o Sul-Americano, em fevereiro. Caso vença o torneio continental, a equipe terá vaga no Mundial de Clubes, em maio.


Colaboraram Edsel Britto e Luisa Caruso

Você pode gostar