Por rodrigo.hang

Chile - O presidente da federação de futebol do Chile, Sergio Jadue, afirmou nesta segunda-feira que iniciou os contatos para que seu país apresente uma candidatura para organizar a Copa do Mundo de 2030, seja sozinho ou em parceria com o Uruguai.

"Conversamos com todos os agentes: o presidente da Conmebol, o presidente da Fifa e membros do comitê executivo da Fifa sobre a possibilidade de uma possibilidade legítima de organizarmos sozinhos ou com o Uruguai", disse Jadue em entrevista coletiva.

O dirigente, que foi reeleito presidente da Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP) nesta segunda-feira, argumentou que se o Chile organizar satisfatoriamente a Copa América e o Mundial Sub-17 do ano que vem, terá "uma plataforma importante" para concorrer a sede da Copa do Mundo de 2030, ano do centenário do torneio.

Segundo Jadue, já foram feitos contatos com o presidente da Associação Uruguaia de Futebol (AUF), Wilmar Valdez, sobre a possibilidade de uma organização conjunta.O dirigente uruguaio, por sua vez, declarou em entrevista publicada hoje pelo jornal chileno "La Tercera" que sua prioridade é sediar a edição de 2030 com a Argentina, mas elogiou a intenção do Chile de participar da candidatura.

"A prioridade é (a parceria) com a Argentina. De qualquer forma, achamos muito positivo que, como o Chile também tem seu interesse, que exista a possibilidade de sediarmos (a Copa) os três países ou os dois países que estiverem mais sintonizados", disse Valdez.

Você pode gostar