Por victor.abreu

Espanha - Convocado para os amistosos da seleção brasileira contra Turquia e Áustria e em busca de um espaço na seleção, o goleiro Diego Alves, vice-líder do Campeonato Espanhol com o Valencia e titular do time, afirmou que mesmo em boa fase ainda pode melhorar.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Espanhol

"Sempre trabalho para tentar jogar. Não existe mais titular fixo no futebol. A cada temporada ganho um pouco mais de experiência e maturidade e isso fica mais evidente com a equipe lá em cima. Ainda posso melhorar", disse.

Diego Alves foi convocado pelo técnico DungaReprodução Site Oficial

As boas atuações no futebol espanhol renderam ao goleiro a convocação para os amistosos da seleção brasileira contra Turquia, no dia 12, em Istambul, e Áustria, no dia 18, em Viena. Afastado da equipe nacional desde os tempos de Mano Menezes no comando, em 2012, o jogador se mostrou ansioso para mostrar trabalho.

"Estou contente por poder voltar à seleção. Fazia tempo que não era convocado e tentarei aproveitar cada minuto para poder seguir nela", afirmou.

Com 23 pontos no Campeonato Espanhol, apenas um atrás do líder Real Madrid, o Valencia passa por um momento diferente tanto dentro quanto fora de campo se comparado há meses atrás.

Afundado em dívidas, o clube foi adquirido em agosto por Peter Lim, magnata de Cingapura, e ganhou estabilidade financeira.

A mudança nos bastidores parece ter sido rapidamente efetiva nos gramados. Segundo Diego Alves, o ambiente do clube ficou mais "tranquilo" desde então.

"A estabilidade do clube proporciona tranquilidade. Não há incertezas e isso se reflete no campo. Na temporada passada sofremos bastante com esse assunto e pelo ambiente que havia, sempre com polêmicas fora do campo. Em outras temporadas também tínhamos elencos competitivos, mas as coisas não deram certo", disse.

A respeito ao mau momento do Athletic, adversário de domingo, no Mestalla, Diego Alves afirmou que não é preciso evitar o excesso de confiança antes da partida.

"O futebol é muito dinâmico e tudo muda muito rápido. As coisas não estão boas para eles na Liga dos Campeões, mas em algum momento voltarão a ganhar", declarou, em referência à má fase dos rivais na competição europeia, pela qual conquistou apenas um ponto em quatro partidas.

Sobre as mudanças no time feitas pelo técnico português Nuno Espírito Santo nos primeiros meses do Campeonato Espanhol, o goleiro afirmou é comum o estilo de jogo mudar com a troca de treinador.

"Nuno prefere que todos os jogadores marquem, que cheguem ao limite e ajudem. Isso é importante para que a equipe esteja bem defensivamente", concluiu.

Você pode gostar