Leandro Lo supera Gilbert Durinho e fatura título no jiu-jitsu: 'Dever cumprido'

Em duelo sem limite de tempo, atleta finaliza antigo algoz com belo estrangulamento na Copa Pódio; Felipe Preguiça brilha e se torna bicampeão da organização dos médios

Por O Dia

Rio - A noite deste sábado, dia 22 de novembro, foi de muito jiu-jitsu no Ginásio do Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Em mais uma grande edição da Copa Pódio, Leandro Lo e Felipe Preguiça passaram a ter motivos de sobra para fazer da data algo inesquecível. Na Super Luta do evento, Lo finalizou Gilbert Durinho e soltou o grito preso na garganta após três derrotas para o hoje atleta do UFC. Já Preguiça superou seis oponentes e, em final eletrizante, conquistou o bicampeonato do GP dos Médios da organização.

Leandro Lo não contém a emoção. Ele conseguiu superar DurinhoErik Engelhart / Divulgação

Cercado por expectativas, Leandro Lo e Durinho subiram no tatame na luta mais aguardada da noite. O primeiro, em ritmo acelerado, parecia querer decidir logo o desafio. Durinho, por sua vez, estava mais centrado, mas também não demonstrava interesse em um combate longo. Após estudo nas posições, o pupilo de Vitor Belfort atacou o braço de Lo quando o relógio marcava 12 minutos de luta, completando com um leglock. O paulista escapou da investida após muita força, e a ação foi aplaudida pelo público.

Minutos depois, aos 19, por cima, Lo encaixou a pegada na gola do quimono de Durinho e de lá não soltou mais. Ao tentar se levantar, o niteroiense não conseguiu escapar do ataque e Lo apertou no estrangulamento para comemorar muito o aguardado triunfo. Foi a quarta vez que eles se enfrentaram, a primeira vez que Leandro Lo deixou o tatame vitorioso.

"Esperei por essa comemoração por muito tempo, desde a primeira vez que perdi para ele - em 2011. Eu me preparei muito para vencer, estou muito feliz com o resultado. Saio daqui hoje com a sensação de dever cumprido", comemorou Lo.

Preguiça confirma favoritismo e fatura o bi

Provando que sua atual fase é realmente incrível, Felipe Preguiça mais uma vez deixou para trás seis adversários e subiu no alto do pódio pelo segundo ano seguido no GP dos Médios. Na fase inicial do torneio, o mineiro anotou 26 pontos em suas vitórias, além de uma bela finalização. Assim, ele passou para as semifinais classificado em primeiro lugar do grupo amarelo, acompanhado por Gregor Gracie, que terminou em segundo.

No outro lado da chave, no grupo verde, Luiz Panza e Cláudio Calasans foram os melhores e colidiram com Gregor e Preguiça, respectivamente. Panza, em pouco mais de dois minutos, finalizou o representante da família Gracie com uma chave de pé e se garantiu na grande final. Para também chegar à cobiçada decisão, Preguiça anotou 7 a 2 sobre Calasans.

No embate que definiu o campeão, emoção do início ao fim, Panza começou em vantagem após uma raspagem, pulando na frente em 2 a 0 no placar. Porém, no último minuto, o paulista foi penalizado por falta de combatividade, e seria esse o fator decisivo para o desfecho do GP. A 10 segundos para o fim, Preguiça se levantou e empatou a contagem de pontos e vantagens. Com isso, a punição de Panza deu o bicampeonato a Felipe Preguiça.

"O GP da Copa Pódio é uma das competições mais difíceis de se ganhar no mundo, pois são seis lutas em um curto espaço de tempo e todas elas são como finais. Essa decisão contra o Panza, que é um cara que eu gosto muito e duríssimo, serviu para coroar toda a minha campanha. Foi dificílimo, mas estou muito feliz por conquistar duas vezes o torneio", enfatizou o agora bicampeão.

Na disputa pelo terceiro lugar no GP dos Médios da Copa Pódio de Jiu-Jitsu, Cláudio Calasans enfrentaria Gregor Gracie, mas a luta não aconteceu. Com dores na cervical desde a última rodada da primeira fase do torneio, Gregor optou por não entrar em ação e Calasans foi agraciado com o terceiro lugar na competição.

Norte-americano leva a melhor no Desafio Brasil x Estados Unidos

O embate que reuniu duas nações, entre o brasileiro Lucas Hulk e Tim Spriggs, começou de forma intensa, com muito equilíbrio nas disputas pela pegada. Com cinco minutos de luta, o norte-americano encontrou a brecha necessária para alcançar as costas do oponente, abrindo quatro pontos no placar. E da mesma posição, Spriggs conseguiu o estrangulamento sobre o brasileiro, para alegria de Lloyd Irvin, seu treinador.

No outro Desafio Brasil x EUA, João Miyao e Gianni Grippo competiram por uma hora, mas a finalização não aconteceu. Como o combate não tinha contagem de pontos, os dois se reencontrarão na próxima edição do evento em um tira-teima. Na luta que abriu a noite de lutas do evento foi disputada entre os brasileiros Lucas Valle e Rafael Mansur. Após vinte minutos equilibrados de disputa, Lucas terminou na frente em 3 a 2 e comemorou o triunfo.

Copa Pódio de Jiu-Jitsu - GP dos Médios

Luta Especial
Leandro Lo finalizou Gilbert Durinho com um estrangulamento aos 20 minutos e 34 segundos de luta

Desafio Sem Kimono
João Miyao e Gianni Grippo empataram após uma hora de luta

GP dos Médios
Campeão: Felipe Preguiça
Vice-campeão: Luiz Panza
Terceiro lugar: Cláudio Calasans
Quarto lugar: Gregor Gracie

Desafio Brasil x Estados Unidos
Tim Spriggs finalizou Lucas Hulk com um estrangulamento aos 5 minutos e 13 segundos de luta

Luta Preliminar
Lucas Valle venceu Rafael Mansur por 3 pontos a 2

Últimas de Esporte