Por edsel.britto
Rio - A polêmica sobre o poscionamente das torcidas de Vasco e Fluminense no Maracanã ainda persiste. Após o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes, cobrar um entendimento entre os clubes e até ameaçar levar o clássico para outro lugar, o consórcio que administrar o estádio se manifestou através de seu mandatário, Silva Andrade, que adotou um tom político e pediu um acordo entre as partes.

"A gente torce por um consenso. Vamos fazer aquilo que for determinado. Aguardo um entendimento entre os clubes", disse o presidente à Radio Brasil.

Fluminense e Vasco brigam pelo posicionamento de suas torcidas no MaracanãEduardo Cardoso / Agência O Dia

Vasco e Fluminense disputam para que suas torcidas fiquem posicionadas ao lado direito da Tribuna de Honra do Maracanã. Os vascaínos sempre ocuparam o espaço, após terem adquirido o direito ao serem os primeiros campeões no estádio. Porém, após a reforma do Maracanã para a Copa do Mundo, o Tricolor celebrou um contrato com o consórcio responsável pela administração do estádio e passou a ter a primazia. Ao ser eleito presidente do Vasco, Eurico Miranda avisou que o clube só atuaria no Maracanã se seus torcedores ocupassem o lado direito novamente.