Tempos de Marquinhos Santos e Doriva

Vasco tenta se adaptar a uma nova realidade

Por O Dia

Rio - O Vasco quase contratou Marquinhos Santos, não conseguiu trazer Gilson Kleina e caiu nos braços de Doriva. As opções foram tentativas de se adaptar a tempos em que um técnico não tem que, obrigatoriamente, ganhar 500 mil mensais. Os três fazem parte de geração à procura de afirmação e nada melhor que um clube de marca poderosa, mesmo em crise, mas com imensa capacidade de alavancar nomes e carreiras.

Doriva chega ao Vasco com a missão de armar um time ofensivoBruno de Lima

Doriva tem currículo razoável e, no Vasco, em um esquema de time grande, terá sua prova de fogo. Para que seja bem-sucedido, precisará de elenco com alguma qualidade. Se os salários forem pagos em dia, e se Eurico não interferir no esquema tático como anda ensaiando, Doriva poderá desenvolver a "revolução" - de novos métodos para os treinadores e de salários realistas.

O desejado

Erik foi, sem dúvida, a grande revelação do Brasileiro e o Goiás tem pequena joia para negociar. Faz bem o Flamengo ao colocá-lo nos planos e se conseguisse somente ele para 2015 já estaria de bom tamanho. Mas será pouco provável dentro da política de Bandeira de Mello, porque está sendo disputado por grandes clubes de São Paulo e até por times da Europa.

Forte emoção

Dois sentimentos paralelos no reencontro emocionante com a ginasta Lais Souza, vítima de acidente nos EUA. Ela merece todo o apoio e carinho dos que vivem o esporte no Brasil. Também os elogios pela bravura na recuperação e da nova vida à frente. O seu caminho poderia ter sido mais fácil, mas a vida tem um determinismo incontrolável.

Sem Bahia

O Botafogo chegou a um ponto tão difícil que a perda de André Bahia é muito lamentada, logo ele que, no início do ano, era reserva contestado. Mas, após a saída de Dória e Bolívar, a realidade é Dankler e mais um, seja lá quem for. Esse pequeno problema dá bem a ideia da barra pesada que o presidente Carlos Eduardo Pereira e René Simões vão enfrentar. Que time será esse?

Indignação

Foi perfeita a atitude dos jogadores de vôlei de protestar contra os desmandos na CBV e as atitudes vingativas do cartola Ary Graça. Bernardinho já revelou toda a sua indignação por esse mar de lama de desvio de verbas para vantagens pessoais. Tudo dentro do figurino da "moda". Será que os jogadores do futebol teriam a mesma coragem?

Últimas de Esporte