Tribunal nega recurso e Barcelona segue sem poder contratar até 2016

Equipe espanhola foi punida em julho pela Fifa por irregularidades em transferências de menores de idade

Por O Dia

Espanha - O esforço do Barcelona para tentar ser permitido a contratar novamente foi em vão. O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) negou o recurso da equipe espanhola para suspender a punição imposta pela Fifa pelo descumprimento de regras em transferências com menores de idade. Com a decisão da corte, o clube continua sem poder contratar qualquer jogador por um ano, até a janela de negociação em janeiro de 2016.

A decisão foi anunciada nesta terça-feira diante da necessidade de um posicionamento antes do começo da próxima janela, na segunda-feira. Entretanto, o Barcelona não tinha esperança em ser liberado para contratar no mês de janeiro, e sim, acreditava em uma possível redução de pena e liberação para contratar reforços ao fim da atual temporada, na janela do meio do ano de 2015.

Em comunicado divulgado em seu site oficial, o Barcelona prometeu buscar novas opções de recurso, manifestando "seu total desacordo com a resolução do Tribunal Arbitral do Esporte", uma vez que "apoia a política de proteção dos menores de idade e sua preocupação seu desenvolvimento e formação". A nota diz, ainda, que a conduta do clube mostra isso ao longo da história, uma vez que ele teria se tornado "um exemplo mundial quanto à formação e aprendizagem de jovens jogadores".

"Os erros que o clube possa ter cometido e que foram reconhecidos e explicados diante das autoridades correspondentes, são, em todo o caso, de tipo administrativo e causados em grande parte pelo conflito existente entre a regulamentação da Fifa e a legislação espanhola, assim como pela convicção do clube de que estava atuando da forma correta", diz o texto, que ainda cita que a punição é "completamente desproporcional".

A punição foi divulgada pela Fifa no dia 19 de agosto e impôs ao Barça uma multa de € 370 mil (R$ 1,2 milhão) e a proibição de contratações por duas janelas de transferências consecutivas. A princípio, a decisão valeria para o mercado do meio deste ano e o de janeiro de 2015, mas o clube conseguiu uma suspensão cautelar por parte da própria Fifa, que permitiu que o clube trouxesse reforços como Luis Suárez. Entretanto, a punição agora alcançará, também, o mercado do meio do ano que vem.

Últimas de Esporte