Ex-atacante David Ginola anuncia que será candidato à presidência da Fifa

Francês quer substituir Joseph Blatter no poder da entidade

Por O Dia

França - O ex-atacante francês David Ginola confirmou nesta sexta-feira que será candidato a presidente da Fifa durante uma entrevista coletiva patrocinada por um site de apostas esportivas que patrocina sua campanha.

"Não tenho praticamente nenhuma chance, sou muito sincero", declarou o ex-jogador da seleção francesa, cuja candidatura leva o nome de "Team Ginola" (Equipe Ginola) e é patrocinada pela empresa irlandesa de apostas Paddy Power. A empresa pagou 327 mil euros a Ginola por participar da entrevista coletiva em Londres, na qual anunciou uma candidatura que o jornal "L'Équipe" descreve como "estranha" e que Ginola se baseia em fazer "campanha com as pessoas" porque "o sistema atual não funciona".

O ex-jogador francês%2C David Ginola%2C lançou sua candidatura a presidência da Fifa nesta sexta-feiraReuters

"Parece mais uma grande ação propagandista que uma tentativa real de mudar a Fifa", argunenta o jornal esportivo. Ex-atacante de Paris Saint-Germain, Newcastle e Tottenham, aos 47 anos, Ginola tentará substituir Joseph Blatter, de 78 anos.

A candidatura de Ginola se junta às do príncipe Ali Bin Al Hussein da Jordânia, atual vice-presidente da entidade, e de Jérôme Champagne, antigo vice-secretário-geral de a Fifa. No entanto, Ginola não soube dizer se preencherá os requisitos para ser candidato, entre os quais estão ter o apoio de pelo menos cinco federações nacionais e provar envolvimento direto na administração futebolística durante pelo menos dois dos últimos cinco anos.

Últimas de Esporte