Novo ministro do Esporte espera que as dívidas dos clubes sejam renegociadas

Segundo George Hilton (PRB-MG), agremiações brasileiras devem mais de R$ 4 bilhões juntas

Por O Dia

Ministro defende repactuação das dívidas dos clubesReprodução Facebook

Brasília - A crise financeira no futebol brasileiro é um dos grande problemas que atrapalham o desenvolvimento do esporte. Atolados em dívidas, os clubes podem, em breve, ser convocados para renegociar seus débitos. O novo ministro do Esporte, George Hilton (PRB-MG), acredita que a solução é fazer um novo acordo com os responsáveis por esta situação, clubes e credores.

"Não se fala em anistia, fala-se em repactuação para que esses clubes possam sobreviver. Mas queremos a contra-partida, como o fim do atraso dos salários e a possibilidade da perda de pontos e até de rebaixamento de divisão", disse George Hilton, em entrevista ao jornal 'Estado de S.Paulo'.

O ministro estipula que as agremiações são responsável por um rombo de R$ 4 bilhões em dívidas. Hilton ainda mostrou grande preocupação com os clubes que participam das divisões inferiores do futebol brasileiro.

"Nossa preocupação é maior com os times das Séries B e C, que passam dificuldades. Queremos que esses clubes tenham condições de renegociar".

Últimas de Esporte