Por pedro.logato

Rio - Suma das mais tradicionais publicações e precursora da pesca esportiva no Brasil, a revista ‘Pesca e Cia’, o elegeu campeão do Rio, quem somos nós para discordar. Por isso nada mais justo do que o prêmio do mês de dezembro vá para Emiliano Pereira da Silva, que fisgou este belo robalo-flecha na artificial, em Itacuruçá. Em novembro, o sortudo foi Leonardo Fortunato, com um namorado de 20 kg, pego em Saquarema com isca de lula. Os campeões receberam os prêmios e troféus das mãos de Rafael Cabada, no Shopping Avenida.

Emiliano ganhou prêmioReprodução Internet

COVARDIA PUNIDA

Numa ação digna de aplausos, agentes da 7ª Unidade de Polícia Ambiental Marítima apreenderam meia tonelada de corvinas capturadas abaixo do tamanho permitido. A operação ocorreu na Praia de Piedade, em Magé, na terça-feira. O pescado foi distribuído a comunidades carentes na Zona Norte do Rio. O tamanho mínimo da corvina na tabela do Ibama é de 25 cm. Os peixinhos apreendidos tinham entre 10 e 15 cm (foto acima). 

PARA TOMAR NOTA

Para denúncias contra pesca predatória e outros crimes ambientais, o telefone do Comando de Polícia Ambiental (CPAM) é: (21) 2334-7634. Confira abaixo na tabela do Ibama o tamanho mínimo permitido dos peixes marinhos mais pescados no Rio:

COLUNA DE FÉRIAS

O Carnaval é pra cá? Este humilde escriba de peixinhos vai pra lá. Neste mês de fevereiro faremos uma pausa. Voltaremos em março com mais histórias e novidades. Boa folia a todos!

DICAS DE PEIXES

Mestre Canarinho

(99953-8100), as iscas são, camarão e lula: Quebra Mar da Barra — corvina, papaterra, marimbá e carapicu; Cagarras — marimbá, jaguriçá e olho-de-cão; Gragoatá/Boa Viagem — corvina, papa-terra e ubarana; Ilhas Pai e Mãe — pescadinha, corvina, espada e goete.

Carlinhos Piraúna

Pracinha Niemeyer — pampo, (saída canal Leblom); Ipanema — papa-terra (noite); Arpoador — pampinho (dia), olho-de- cão(noite); Copacabana — papa-terra(noite); Leme — xerelete, corvinota (noite), anchoveta (dia); Pista Claudio Coutinho — olho-de- cão (final da tarde),

Gilberto Ohoish

(22)- 99839-644: em Arraial do Cabo, na Praia Grande — peroá, pargo, olho-de-cão, cavalinha e corvina; Ponta do Focinho — castanha e goete; Largo da Ilha do Farol — olho-de- cão, pargo, peruá e cavalinha; Boca da Barra — maria-mole, goete e espada.




Você pode gostar