Anderson Silva crê em erro do laboratório ou de contaminação, diz médico do UFC

Segundo Márcio Tannure, Spider negou o uso de esteroides e acredita em algum equívoco no resultado do exame

Por O Dia

Rio - Após ser flagrado em exame antidoping pelo uso de metabólitos de drostanolona e androsterona, Anderson Silva não deve se pronunciar até tentar provar sua inocência. As palavras são de Márcio Tannure, diretor-médico da Comissão Atlética Brasileira de MMA. O médico conversou com o lutador assim que soube do resultado do exame. Segundo Tannure, Anderson está bastante desapontado e acredita em algum erro do laboratório.

Anderson Silva vai tentar provar inocência do caso de dopingReprodução Internet

"Anderson me disse que está bem desapontado e chateado, pois diz que não fez o uso dos esteroides. Spider vai pedir contraprova e acredita que só pode ter sido uma contaminação ou erro do laboratório. Ele completou dizendo para mim: 'Tenho um histórico exemplar na minha carreira e não iria querer sujar a minha imagem'", afirmou Tannure, em entrevista à Rádio Band News.

LEIA MAIS: Lutadores lamentam e criticam doping de Anderson Silva e Nick Diaz

Anderson pode pedir a contraprova e será ouvido pela Comissão Atlética de Nevada no dia 17 de fevereiro. As substâncias encontradas em seu organismo são passíveis de punição dentro ou fora do período de competição. Para o médico do UFC, ainda é cedo para fazer julgamento do caso, mas acredita na inocência do ex-campeão dos médios.

LEIA MAIS: Após doping, técnico de Diaz pede mudança do resultado da luta

"Temos de esperar todo esse processo que está em andamento para depois fazer um comunicado oficial para provar se é inocente, e acredito que é o que vai acontecer", disse Tannure.

LEIA MAIS: Notícias, lutas e bastidores: tudo do mundo do MMA

Por conta do uso de anabolizante, a luta pode se tornar um no-contest (sem resultado), caso a contraprova der positivo. Anderson foi pego em exame realizado no dia 9 de janeiro.

Últimas de Esporte