Por pedro.logato

Rio - Em meio ao polêmico caso de doping de Anderson Silva por uso de anabolizantes, o UFC anunciou ontem a venda dos ingressos para o seu evento no Rio, dia 21 de março, no Maracanãzinho. As entradas começam a ser vendidas nesta quarta-feira, às 10h, no site ‘livepass.com.br’ e variam de R$ 90 (meia) a R$ 860. Mas o assunto principal não poderia ser outro.

Anderson Silva foi pego com duas substâncias proibidas em exameReprodução Vídeo

Escalado para fazer a luta principal do evento contra Ryan LaFlare, Demian Maia se negou a comentar o caso, já que possui uma rixa histórica com o Spider. Mas deixou tensão no ar. Em abril de 2010, ele foi derrotado e desrespeitado pelo então campeão dos médios do UFC. Se Demian não disparou contra Anderson, Erick Silva amenizou a situação do companheiro de treinos. O capixaba pega Ben Saunders no Rio.

LEIA MAIS: Notícias, lutas e bastidores: tudo do mundo do MMA

“Todo o amante do MMA ficou surpreso. Tenho ele como ídolo e a recuperação dele foi o mais importante. Agora vamos aguardar o que a Comissão de Nevada vai alegar. O UFC já o tirou do TUF”, disse.

Escalado para medir forças com Matt Wiman, Léo Santos mostrou-se transtornado com o doping do ídolo e teme pelo futuro do esporte.

“Foi chocante ver o que ele passou com a lesão e logo depois cair outra bomba na mão dele. Mas espero que se resolva”, analisou, completando: “O trabalho da comissão é esse: fiscalizar. E o nosso é nos prevenir e lutar. Que os atletas aprendam com os erros.”

Você pode gostar