Por edsel.britto

Rio - Flagrado no exame antidoping com hidroclorotiazida, diurético que mascara outros substâncias proibidas, no Mundial de Piscina Curta de Doha, no Qatar, em dezembro do ano passado, João Gomes Júnior, de 29 anos, foi punido com seis meses de suspensão pela Federação Internacional de Natação (Fina). A decisão foi divulgada nesta sexta-feira na sede da entidade, em Lausanne, na Suíça.

João Gomes Júnior foi suspenso por seis meses pela Fina por conta do Doping no mundial de DohaSatiro Sodré / SSPress

Segundo a federação internacional, todos os resultados obtidos pelo atleta a partir de 4 de dezembro deverão ser anulados, assim como todas as medalhas que ele ganhou. As possíveis premiações financeiras também deverão ser devolvidas.

No Mundial do Qatar, João participou das eliminatórias em três revezamentos no qual o Brasil conquistou a medalha de ouro: 4x50 m medley, 4x100m medley e 4x50m medley misto. Mesmo assim, a Fina decidiu não cancelar as medalhas ganhas pela equipe brasileira na competição. Com sete ouros, uma prata e dois bronzes, o país terminou o Mundial na primeira colocação geral, o melhor resultado brasileiro na história do evento.

Você pode gostar