Armador Thiaguinho rouba a cena e leva a melhor no Desafio de Habilidades

Torcida francana pega no pé de Limeira e de Ricardo Fischer

Por O Dia

São Paulo - Ele entrou em quadra sem tanto holofote e roubou a cena. Thiaguinho, armador da Liga Sorocabana, levou a melhor no Desafio de Habilidades, nesta sexta-feira, no Pedrocão, na abertura do fim de semana do Jogo das Estrelas. A torcida francana pegou no pé de Nezinho, vencedor da edição de 2014, e Fischer, de Bauru, e deu toda a força possível a Léo Meindl, atleta da casa. Mas viu um atleta menos badalado faturar a festa.

Thiaguinho%2C armador da Liga Sorocabana%2C foi o vencedor do desafio de habilidades do Jogo das EstrelasFotojump/NBB/Divulgação

Thiaguinho logo mostrou que poderia surpreender. Com um tempo de 24 segundos, ele foi o melhor na primeira etapa. Na final, derrotou o argentino Stanic, do Palmeiras, como se o jogo fosse decidido no estouro do cronômetro. A vitória foi por um milésimo de segundo.

A competição

Holloway abriu o torneio com 29 segundos (perdeu tempo na execução do primeiro passe). Thiaguinho completou o percurso em 24 segundos. Coelho, que errou as as tentativas de três pontos, foi penalizado em dois segundos e fez a tarefa em 40 segundos ao todo.

Cada erro de Fischer, de Bauru - rival de Franca, foi comemorado pela torcida da casa. Ele demorou 44 segundos para encerrar o percurso. Ovacionado, Léo Meindl, atleta da casa, entrou logo depois. O ala errou logo a bandeja inicial e demorou 30 segundos para acabar a prova, mas foi festejado pelos torcedores.

Stanic, do Palmeiras, completou a prova em 27 segundos, mesmo após errar o primeiro tiro de três pontos. Davi levou mais tempo nas bolas de três (acertou apenas no último arremesso) e cravou o tempo de 39 segundos.

Atual campeão, Nezinho encarou as vaias da torcida - velha rivalidade dos tempos de Ribeirão Preto. Os dois erros foram comemorados pelos torcedores. Com o tempo de 31 segundos, ele ficou fora da final.

Na decisão, entre Stanic e Thiaguinho, o argentino abriu a final com um tempo de 27 segundos. Por um milésimo de segundo, o armador da Liga Sorocabana conquistou o posto de campeão.

A prova

Num desafio contra o relógio, os jogadores precisavam percorrer um percurso com oito estágios, driblando, passando e fazendo cestas. Os dois melhores, que realizaram a tarefa em menos tempo, avançaram à final. Na decisão, novo duelo contra o tempo para decidir o campeão.

Desafio de Habilidades

Nezinho (Limeira) - 31 segundos
Davi (Basquete Cearense) - 39 segundos
Coelho (Minas) - 40 segundos
Thiaguinho (Liga Sorocabana) - 24 segundos e 26,9 segundos na final
Holloway (Paulistano) - 29 segundos
Léo Meindl (Franca) - 30 segundos
Maxi Stanic (Palmeiras) - 27 segundos e 27 segundos na final
Ricardo Fischer (Bauru) - 44 segundos

Armadora do Sport vence no feminino

No Desafio de Habilidades da Liga Brasileira de Basquete, a norte-americana Wheller, armadora do Sport, ficou com o título. A atleta venceu a final com o tempo de 27 segundos, melhor até do que na decisão do masculino.

Adrianinha levou 37 segundos para completar a prova. Wells levou um segundo a menos. Débora logo melhorou a marca e fez em 30 segundos. Wheller fechou a primeira etapa com o tempo de 33 segundos.

Wheller abriu a final com um tempo de 26 segundos. A tarefa ficou complicada para Débora. Ela terminou a prova em 32 segundos. O título ficou com a armadora do Sport.

Wells (Barretos) - 36 segundos
Adrianinha (América) - 37 segundos
Wheeler (Sport) - 33 segundos e 26 segundos na final
Débora (São José) - 30 segundos e 32 na final

* O repórter viaja a convite da LNB

Últimas de Esporte