Por pedro.logato


Rio - Que rodada da Liga dos Campeões! O Barcelona, sem fazer uma grande partida, mostrou o suficiente para vencer por 3 a 1 e praticamente liquidar a parada, porque é muito difícil perder por dois gols de diferença no Camp Nou. Mas a partida empolgou em lances isolados — e que lances! —, nos dois gols de Luisito Suárez, que canetou duas vezes David Luiz, desconcentrado e lento. Os gols foram excepcionais pela beleza das jogadas e pelas conclusões perfeitas. Os zagueiros brasileiros foram muito mal porque, além de David Luiz, Dante falhou bisonhamente em um dos gols do Porto, e Thiago Silva se machucou em Paris. O Bayern ressentiu-se dos desfalques de Schweinsteiger, Robben e Ribéry e o Porto fez história com seus 3 a 1. Mas as chances estão abertas para os alemães em Munique.

Neymar abriu o placar para o BarçaReuters

SOFRIMENTO

Não fossem as falhas individuais da defesa paraibana, o Botafogo seria eliminado da Copa do Brasil porque, mesmo com a vitória por 4 a 2, jogou muito mal, com passes errados e falhas graves de marcação que permitiram mais liberdade ao adversário. Uma vitória que não convenceu ninguém e deixou a torcida temerosa para o jogo contra o Fluminense.

SEMPRE OS MESMOS

Há jogadores que, em diferentes níveis e proporções, têm uma incompatibilidade com o bom senso, o profissionalismo e a disciplina. Há pouco tempo, vários clubes apostaram em Carlos Alberto e se deram mal. Walter é outro. Só faz engordar, reclamar e se omitir. E Jobson, apesar de brilharecos isolados, continua um rebelde sem causa.

O BRILHO DE JAYME

Foi bela notícia a volta de Jayme de Almeida ao Flamengo, mesmo que apenas como auxiliar de Vanderlei. Mas ele retorna a um terreno confortável, no clube de coração e poderá reforçar a união do grupo que já o aceita. Jayme é pé-quente e poderá, quem sabe, conseguir mais um título de campeão. Só falta a ele projetar uma carreira mais abrangente, sem se ligar só ao Flamengo.

NUVENS ESCURAS

Torben Grael não se cansa de falar e incomoda muita gente com suas previsões sombrias, mas ele tem razão ao mostrar indignação e pessimismo com a situação da Baía de Guanabara e da Lagoa Rodrigo de Freitas. Os políticos, com sorriso amarelo, fogem do assunto. Se não houver um milagre, teremos um monumental vexame olímpico.

Você pode gostar