Sede da final da Copa tem capacidade reduzida por governo russo e Fifa

Estádio Luzhniki tem redução de sete mil assentos, visando reduzir os custos para a realização do evento no país

Por O Dia

Rússia - O governo russo anunciou neste sábado que a Fifa deu sinal verde para a redução da capacidade do estádio Luzhniki, que será sede da final da Copa do Mundo de 2018.

"A disposição legal modifica a capacidade do estádio olímpico Luzhniki de 89 mil para 81 mil assentos", diz o decreto assinado pelo primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e jogos: os destaques do futebol internacional

A resolução governamental destaca que as mudanças não são unilaterais, mas foram pactuados entre o Ministério de Esportes da Rússia e a Fifa. Embora não conste no documento, as mudanças certamente buscam reduzir custos, já que o ministro de Esportes, Vitali Mutko, reconheceu na sexta-feira que a desvalorização do rublo aumentou entre 30% e 40% os custos de construção dos 12 estádios do próximo do Mundial.

Estádio Luzhniki%2C em Moscou%2C será o palco do encerramentoDivulgação

Mutko lembrou que os contratos foram assinados originalmente em dólares e que agora comprar esses dólares sai mais caro, já que há um ano a cotação era de 30 rublos frente à moeda americana e agora é de mais de 50 rublos.

Em uma tentativa de cortar despesas, as autoridades optaram por pedir às empresas construtoras que utilizem tecnologia e materiais russos, em vez de importá-los do exterior.

No começo do ano, o ministro anunciou que a Rússia cortaria em 10% as despesas dos preparativos para a competição, apesar de ter ressaltado que isso não afetaria as infraestruturas esportivas e de transporte.

Últimas de Esporte