Por renata.amaral

Mônaco - O grande estado de forma do sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, o levou a anular as expectativas do tcheco Tomas Berdych para conquistar pela segunda vez na carreira o título do Masters 1000 de Monte Carlo com uma vitória por 2 sets a 1, com parciais de 7-5, 4-6 e 6-3.

LEIA MAIS: Basquete, vôlei, tênis e muito mais: acompanhe os esportes olímpicos

Campeão também em 2012 no principado, Djokovic faz um dos melhores começos de ano da carreira e só foi derrotado duas vezes até agora, para o croata Ivo Karlovic, nas quartas de final do ATP 250 de Doha, e para o suíço Roger Federer, na decisão do ATP 500 de Dubai. Desde então, ficou com os troféus do Aberto da Austrália e dos Masters 1000 de Indian Wells, Miami e agora Monte Carlo.

De quebra, o sérvio igualou Federer em número de títulos de Masters, com 23. Os dois são os segundos maiores vencedores desse tipo de torneio, atrás apenas do espanhol Rafael Nadal, que tem 27. A vitória deste domingo, no entanto, não foi das mais fáceis, em uma partida que durou 2h42min.

Djokovic foi bicampeão em Monte CarloEfe

'Djoko' começou lento e saiu atrás em 2-0, mas reagiu a tempo, devolveu a quebra e manteve o primeiro set igual até o 5-5, quando aproveitou mais um break point para fechar em 7-5. Na segunda parcial, quando o sérvio vencia por 3-2, o jogo teve que ser interrompido devido à chuva. Berdych questionou a decisão, que, entretanto, acabou sendo boa para ele. Na volta, o tcheco obteve a virada em 6-4 e empatou o duelo em 1 a 1.

Djokovic começou soberano no set decisivo, abrindo logo 4-0 e encaminhando a conquista do bi. Berdych ainda devolveu uma das quebras de saque e chegou a ter chance para empatar em 4-4, mas não conseguiu consolidar a reação e ficou com o vice, que já foi suficiente para que ele suba um degrau apareça em sétimo lugar no ranking nesta segunda.

Você pode gostar