Intervenção polêmica no Botafogo

Marcello Campello deixou o clube carioca antes da final

Por O Dia

Rio - Continuam se repetindo neste Carioca coisas que só acontecem ao Botafogo. Exatamente em um time que fez da correria arma superior à técnica, o preparador físico acaba degolado antes das finais. Em boa parte da fase classificatória, o time se impôs no segundo tempo graças ao melhor preparo. Mas, nas últimas semanas, esse esforço começou a cobrar um preço, ainda mais com duas semifinais e o jogo da Copa do Brasil em oito dias. Chamou a atenção a violenta queda de produção física na fase final do jogo com o Fluminense — e o acúmulo de distensões. Sobrou para Marcello Campello . Resta saber se houve mesmo erro ou excesso nesse condicionamento e se a culpa era só dele. Será que o time só não chegou à decisão porque se destacava na parte física? Resta um certo mistério.

Botafogo está na decisão do Campeonato CariocaAndré Mourão

DEIXA FALAR

Se certos limites não forem ultrapassados e se os cartolas não se meterem, não há do que reclamar de provocações e até apostas em relação aos jogos. Isso alimenta a rivalidade, desperta o interesse do torcedor e abre espaço ao bom humor. Rodrigo falou que o Fla já estava ‘morto’. E daí? Logo ressuscita e fica por cima. Essa é a lógica. Chega do politicamente correto.

BALÃO CHAMUSCADO

Cirino foi boa surpresa no Fla, contratação considerada por muitos a melhor dos cariocas. Em certo momento foi rotulado de craque e houve gente falando em Seleção. Depois, veio a história de que some em clássicos. Cirino foi incensado com muita pressa, mas não pode ser queimado irresponsavelmente. Ainda pode fazer história na Gávea.

JUSTIÇA TARDIA

Demorou, mas fez-se justiça na vitória do Real sobre o Atlético de Madrid. Já no primeiro jogo, o goleiro Oblak evitara a derrota e, ontem, com o Real desfalcado, as dificuldades aumentaram. O Atlético, violento, não se aproveitou, ainda teve Arda Turan expulso e não havia como resistir ao rolo compressor no fim até o gol de Chicharito. O Real mereceu porque é bem melhor.

TABU BIZARRO

Vasco e Botafogo, como mostrou o ‘Ataque’, têm tabu bizarro: o Vasco goleia no geral, mas o Botafogo é absoluto em decisões. E a diferença pró-Vasco já foi muito maior e só começou a ceder nos anos 1990, quando o Botafogo passou a ganhar mais. Os dois fazem quase sempre jogos emocionantes e polêmicos, mas as duas torcidas são amigas.

Últimas de Esporte