Por pedro.logato

Estados Unidos - Na 'luta do século', o norta-americano, Floyd Mayweather, derrotou por decisão unânime dos árbitros o filipino, Manny Pacquiao, em duelo neste sábado, em Las Vegas. A vitória do campeão, mesmo em casa, gerou uma reação negativa do público que vaiou a decisão dos árbitros. Com o resultado, o lutador dos Estados Unidos chegou a sua vitória de número 48 em 48 confrontos e unificou os cinturões do peso meio leve das categorias mundiais de boxe.

Mayweather derrotou Pacquiao em decisão polêmicaReuters

Depois do final da luta, o americano fez muitos elogios ao adversário. Apesar das críticas da plateia, Floyd afirmou que venceu a o duelo por conta da sua inteligencia dentro do ring.

"Agradecer a Deus, aos fãs que vieram em Las Vegas, aos que me viram chegar aqui. Tiro o chapéu para o Pacquiao. Ele é um dos maiores da história do boxe. Eu não vou aqui dar palpite. Ele se interessou mais pela luta, fiz a luta inteligente. Não ia para cima até ter certeza. Na curta distância tirei os golpes. E fui feliz em fazer essa luta. Eu calculei muito. Ele é muito duro", afirmou.

Ao contrário de Mayweather, Pacquiao criticou a decisão da arbitragem e se julgou o vencedor. ""Foi uma boa luta. Acho que ganhei. Ele não fez nada. Ele só saiu, fugiu do combate. Atirei golpes desde o início. Ele só se mexia para os lados. É a luta, é assim. Eu posso lidar com o poder dos golpes dele. Assim foi também contra os outros. Me senti bem na luta, por isso não ataquei tanto nos dois últimos rounds. O tamanho dele não me atrapalhou. Ele não é tão maior do que eu", disse.

Chamada de grande luta do século do boxe, o duelo entre Pacquiao e Mayweather durou os 12 rounds. O roteiro de todos os assaltos foram parecidos. O filipino procurava mais o embate, mostando mais agressividade, enquanto o americano tentava o controle técnico do embate. Apesar da maior velocidade e dos acertos de Manny, a arbitragem considerou que o Floyd foi mais efeito e venceu o duelo.

Você pode gostar