Por pedro.logato

Estados Unidos - Apontado por muitos fãs e até outros esportistas, como o surfista Kelly Slater e o também pugilista Esquiva Falcão, como o vencedor da "luta do século", Manny Pacquiao afirmou após a derrota para Floyd Mayweather Jr. que uma lesão no ombro direito comprometeu seu desempenho.

Pacquiao foi derrotado por decisão unânimeEfe

"Faz parte do esporte. Eu não quero criar desculpas, reclamar ou qualquer outra coisa, mas é difícil lutar com uma mão só", declarou o filipino após a luta. O treinador de Pacquiao, Freddie Roach, e o promotor Bob Arum não deram maiores detalhes sobre a lesão, sofrida em meados de março, mas afirmaram que cogitaram adiar o combate.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e jogos: os destaques do futebol internacional

Manny e sua equipe ainda pediram autorização da Comissão Atlética de Nevada para utilizar um analgésico que o boxeador já vinha usando nos treinos, mas tiveram o pedido negado.

"Não tínhamos consciência desta lesão até as 18h30 de sábado. As medicações que ele vinha tomando estavam descritas no questionário médico, mas a lesão em si, não. Esta não é nossa primeira luta. Este é o nosso negócio. Existe um processo, e quando você tenta 'ferrar' com o processo, não vai funcionar para você", disse Francisco Aguilar, chefe da Comissão. "Tomei a decisão de não permitir, dado o momento em que o pedido foi feito", completou.

Apesar da lesão de Pacquiao, Arum declarou que não se arrepende de ter colocado um lutador que não estava 100% no ringue. "Ficamos decepcionados quando a contusão apareceu de novo no 3° round, mas é sempre assim no esporte. Os caras se machucam nos treinos. Eles lidam com a lesão, pensam que a dominaram e depois se lesionam de novo no jogo. Acontece no futebol. Acontece em qualquer esporte."

Você pode gostar