Por jessica.rocha

Rio - A "Tempestade Brasileira" está invadindo o Rio de Janeiro. A um passo de estrearem no Circuito Mundial de Surfe, que nesta edição terá a Barra da Tijuca como palco, os jovens surfistas brasileiros não esconderam a empolgação de defender o título em solo carioca. Ansiosos pela estreia no RioPro2015, o temido trio, que vem conquistando o cenário do surfe atual, apostam nas ondas da Cidade Maravilhosa para fazerem história novamente.

Campeão mundial em 2014, Gabriel Medina não vem fazendo um bom início de temporada e acabou caindo para a 16º no ranking. Apesar do momento, ele vê no Rio de Janeiro a grande chance de dar a volta por cima e voltar a ser o número 1.

"O Rio é o lugar ideal para começar a pensar numa volta por cima. Estou em casa, tenho o apoio da torcida, não só eu, como todos os outros brasileiros. Não foi do jeito que eu queria o começo do ano, mas só tenho que agradecer pelas coisas que aconteceram comigo. Agora é pensar positivo, quero um bom resultado aqui. É esperar que as ondas apareçam, e estamos juntos", afirmou Medina.

Mineirinho, Filipe Toledo e Gabriel Medina são as jovens promessas do surfe mundialAndré Mourão

Atual líder do ranking ao conquistar o título em Margaret River, na Austrália, Adriano de Souza, vem ganhando destaque nos últimas etapas e demonstrou que pode ser um dos favoritos ao título na Cidade Maravilhosa, já que faturou o caneco no Rio em 2011. Feliz com a fase vivida, Mineirinho, como é chamado, apostou nas bençãos do Cristo Redentor como amuleto.

"Esse começo de ano foi incrível, foi sempre o que almejei. É claro que todo mundo tem seus objetivos, e eu consegui concluir os meus, mas estamos apenas na quarta etapa, tem muita coisa pela frente. Espero ter um bom campeonato no Rio de Janeiro. Me preparei bastante para isso. Espero que as ondas apareçam e que Jesus Cristo do Rio de Janeiro possa abençoar todos os brasileiros nesta etapa", comentou Mineirinho. 

Na etapa de Gold Coast, a estrela brasileira brilhou mais uma vez e Filipe Toledo conquistou a etapa realizada na Austrália. Após reforçar o elenco da tempestade brasileira, que assombra as ondas do mundo afora, Filipinho, que atualmente ocupa a terceira colocação no ranking, ressaltou o favoritismo dos brasileiros.

"Todos os brasileiros são favoritos, pelo fato da gente ter crescido surfando neste tipo de onda, nos sentiremos bem à vontade. Pelo nosso surfe ser bem rapido nessas ondas, acho que os brasileiros tem essa leve vantangem sobre os gringos. Mas também existem aqueles gringos perigosos que estão com sede de ganhar, entãoo temos que ter cuidado e fazer o nosso melhor. Quero voltar à liderança e vou dar o meu máximo para pegar a amarelinha de novo", finalizou o surfista.

Reportagem de Jéssica Rocha e Ulisses Valentim.

Você pode gostar