Um finalista guerreiro e histórico

Juventus eliminou o Real Madrid no Santiago Bernabéu

Por O Dia

Rio - A semifinal de Madri teve muita luta, garra, heroísmo e lances inacreditáveis — nesse último quesito, Bale se superou, pois perdeu todas as chances que teve. Mas a queda do Real não se explica só por oportunidades perdidas, mas pelo belo sistema defensivo da Juve, dentro da velha tradição italiana, e do esforço supremo de um time solidário, onde Tévez, Vidal e Pirlo se superaram. A Velha Senhora ainda foi prejudicada por pênalti duvidoso que CR7 aproveitou bem. Aliás, ele não soube fugir da marcação e passou em branco em quase todo o jogo. A Juve teve força para avançar e se arriscar até chegar ao gol de Morata. Daí por diante, pressão merengue, com nervosismo e gols perdidos dos dois lados. Uma classificação quase inacreditável do time que lutou mais e impôs a sua camisa.

Juventus está na final da Liga dos CampeõesReuters

NOVA GERAÇÃO

As divisões de base do Botafogo têm chegado a várias decisões e ganhado títulos. Esta semana, venceu a primeira final da Copa do Brasil sub-17, com 3 a 1 no Vitória, em Salvador, e pode perder por dois gols no segundo jogo. Mas não importa o resultado final, faz-se, já há alguns anos, belo trabalho de renovação. O garoto Luis Henrique é uma das joias desse time quase campeão.

A VELHA POLÍTICA

O Fla se modernizou na área econômica com reflexos na organização do futebol buscando até novos compromissos com a ética. Mas no varejo da política interna continua aquela velha briga de comadres com acusações de baixo nível e de objetivos eleitorais. Isso não leva a nada e a cobrança pela contratação de craques não pode ser feita de forma alucinada.

VOLTA AO PASSADO

Esse novo Flu, modesto e sem a empáfia dos tempos de Celso Barros, apresenta como reforços Antonio Carlos e Magno Alves. Não podia ser forma mais clara de expressar como as coisas mudaram e como o clube retorna a um passado de dificuldades, mesmo que eventualmente de glórias. Ambos poderão ser úteis por conhecerem a casa, mas estão longe dos sonhos tricolores.

NÃO ESTÁ FÁCIL

No Vasco, que atravessa grau diferente de reformulação, as chegadas de Júlio César e Diguinho podem causar, dependendo do enfoque, críticas negativas e positivas. Só para compor elenco, eles são opções ao treinador, principalmente Diguinho, muito combativo. Júlio César tem experiência. Mas eles só se sustentam no fraco panorama do atual futebol.

Últimas de Esporte