Contrastes do futebol brasileiro

Libertadores deixa grande lição para equipes do país

Por O Dia

Rio - Em dois jogos bem diferentes da Libertadores, duas lições que ameaçam a lógica da opinião geral e revelam os caprichos e as surpresas que mantêm o futebol como o esporte mais emocionante. Em Porto Alegre, uma decisão sensacional, disputada em alto nível técnico e que repetiu a excelência do primeiro jogo com qualidade raramente encontrada no futebol brasileiro. Inter e Atlético-MG se defrontaram cedo demais na competição e provaram que há ainda vida inteligente por aqui. Contribuiu o belo trabalho de Diego Aguirre no Inter. E que golaços de Valdivia e D’Alessandro! O contraste foi o fiasco do time considerado há um mês o melhor do Brasil. Com futebol pífio e violento, o Timão foi despachado pelo modesto Guaraní. Isso é também um retrato atual do nosso futebol.

Guarani derrotou o Corinthians na LibertadoresEfe

NÃO PODES PERDER

O Botafogo inicia, amanhã, sua caminhada doméstica na luta para voltar à elite. Se mantiver a invencibilidade em casa na Série B, terá êxito, pois esses serão pontos decisivos. Mas é uma missão difícil: os adversários se refugiarão na defesa, apostando nos contra-ataques, e na obrigação de vencer do Botafogo. Será a hora de honrar o hino: ‘Não podes perder, perder pra ninguém.’

PALAVRA DE ZICO

Zico foi o porta-voz de toda a torcida do Flamengo ao dizer a Bandeira de Mello que o time precisa de craques. É o óbvio. Mas ele, que já teve experiências como técnico e dirigente, bem sabe que nem sempre querer é poder. É possível até que exista boa verba disponível para investir este ano, o que seria um bônus para todos. Que venha um grande craque!

MÁ IMPRESSÃO

Com uma diferença de quatro dias, o campeão carioca passou à sua torcida uma impressão de fragilidade para o futuro próximo. No Brasileiro, uma estreia frustrante contra o Goiás, em casa. Na Copa do Brasil, em Cuiabá, um empate no desespero. O time é limitado — se esquecer disso e jogar como se fosse forte, cai do cavalo. Será fundamental esforço total a cada jogo.

ESTRADA DA FÚRIA!

Décadas depois, ’Mad Max’, lendária série dirigida pelo australiano George Miller, é revivida com muita adrenalina, alta qualidade e uma forma original de filmar. Não é um tipo de ação qualquer, e sim talento com o melhor do gênero e o bônus de Charlize Theron. Boa pedida é ‘Belle e Sebastian”, mistura irresistível de criança, cachorro,Alpes e Segunda Guerra.

Últimas de Esporte