Dirigentes do Flamengo estão atordoados

Saída de Vanderlei Luxemburgo evidencia crise na Gávea

Por O Dia

Rio - Tem sido mais fácil para os dirigentes reorganizar financeiramente o Flamengo do que manter a normalidade no futebol. Há até pouco tempo, Vanderlei era figura indispensável. Um ano até agora ruim, o time indefinido e a pressão dos corneteiros foram suficientes para que ele fosse demitido sem maiores contemplações. Podem passar uma borracha em planejamento e organogramas, pois não vale mais o que é dito nem escrito. A ‘ novidade’ é a volta de Jayme de Almeida, interino de plantão. Outra breve novidade talvez seja a contratação de Cristóvão Borges, que entrou no ciclo de entra e sai dos clubes. Embora Vanderlei tenha feito péssimo trabalho, o elenco, fraco, pode render mais. Mas sem grandes reforços não irá a lugar nenhum e a pressão não vai acabar. A barra está pesada.

Luxemburgo desabafou após saída do FlamengoAndré Mourão

NO CALDEIRÃO

Em meio ao tumulto e à troca de comando técnico, o Flamengo vai ao Maracanã hoje para enfrentar, na Copa do Brasil, o líder da Série B no que será um bom teste para o time e para Jayme de Almeida. Apesar do clima meio agitado, uma espécie de treino puxado para o Fla-Flu. Jayme já tem intimidade com o grupo, sabe acalmar o ambiente e o Náutico é tecnicamente inferior.

MARÉ VAZANTE

Em parte pela crise econômica do país, em parte pela baixa qualidade do futebol, há evidente vazante nos estádios. Chamam a atenção as rendas fracas em São Januário, mesmo com a torcida campeã. Contra Goiás, Cuiabá e Inter os públicos foram de 2 mil a 7 mil pessoas. O torcedor já cai na real e espera melhores tempos. Gol do Vasco, alias, é coisa rara.

CARTÕES BEM-VINDOS

Os árbitros brasileiros são fracos e não merecem confiança. Mas ganharam merecidamente maior apoio do comando para punir com rigor as reclamações. Os jogadores, em vez de jogar futebol — e a maioria não sabe nada — reclamam de tudo a toda hora, até dos próprios companheiros. Então, têm mesmo que levar cartão para não estragarem o espetáculo.

BOAS CHANCES

Inter e Cruzeiro têm boas chances de ir à semifinal da Libertadores, jogarem entre si e garantirem um brasileiro na final. Principalmente o Cruzeiro, que venceu o River Plate, fora, e pega adversário lutador, mas tecnicamente ruim. O Inter terá parada mais dura, pois vem de derrota, terá que virar e o time colombiano é forte e organizado.

Últimas de Esporte