Por renata.amaral

Rio - Após as prisões realizadas na Suíça, na manhã desta quarta-feira, em que dirigentes da Fifa e o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, foram presos, a Confederação se posicionou a favor da operação realizada em conjunto pelas justiças americana e suíça. Em nota oficial, a entidade afirma que não fará julgamentos prévios e que a nova gestão, comandada por Marco Polo Del Nero, preza pela transparência.

Confira a nota da CBF na íntegra:

Diante dos graves acontecimentos ocorridos nesta manhã em Zurique, envolvendo dirigentes e empresários ligados ao futebol, a CBF vem a público declarar que apoia integralmente toda e qualquer investigação.

A entidade aguardará , de forma responsável, sua conclusão, sem qualquer julgamento que previamente condene ou inocente.

A nova gestão da CBF iniciada no dia 16 de abril de 2015 reafirma seu compromisso com a verdade e a transparência.

José Maria Marin com o atual presidente da CBF, Marco Polo Del NeroRafael Ribeiro / CBF / Divulgação


Você pode gostar