Em nota oficial, CBF divulga contratos para investigação do Ministério Público

Ex-presidente da entidade foi preso por esquema de corrupção

Por O Dia

Rio - Em nota publicada no seu site oficial, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou no começo da noite desta quinta-feira que entregou os seus contratos para a análise do Ministério Público. A instituição vem passando por investigações após a prisão do ex-presidente, José Maria Marin, em razão do esquema de corrupção da Fifa desbravado pelo FBI. O Senado Federal inclusive já aprovou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a entidade máxima do futebol brasileiro.

CBF divulgou nota oficial nesta quinta-feiraReuters

Antes, na noite desta quarta-feira, a CBF decidiu afastar o vice-presidente José Maria Marin, preso de manhã em Zurique, envolvido em esquema de corrupção na Fifa. Além disso, a CBF garantiu que vai reanalisar os atuas contratos vigentes e remanescentes da instituição. A Fifa baniu provisoriamente Marin e outros 10 membros por conta da investigação realizada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O órgão divulgou um documento de 164 páginas em que detalha acusações feitas aos dirigentes da Fifa presos em Zurique. Suborno, lavagem de dinheiro, fraude, obstrução de justiça estão listados na investigação. O ex-presidente da CBF é acusado de vários crimes, o principal deles de receber suborno em duas negociações.

Nesta quinta-feira, o presidente da entidade, Marco Polo Del Nero deixou a Suíça, onde participaria da votação para eleger o presidente da Fifa e retornou ao Brasil.

Veja a nota da CBF na íntegra

"A Confederação Brasileira de Futebol apresentou hoje, de forma espontânea, na sede do Ministério Público Federal, no Rio de Janeiro, os contratos firmados pela entidade em gestões anteriores e que foram objeto de ampla divulgação pela mídia no dia 27 de maio de 2015.

O documento foi protocolado e endereçado ao Procurador Chefe do MPF do Rio de Janeiro. A CBF manifestou o seu apoio integral a toda e qualquer investigação e se colocou à inteira disposição para esclarecimentos adicionais que se façam necessários."

Últimas de Esporte