Final à ‘sul-americana’

Talento de Tévez, Vidal, Messi, Neymar e Suárez marca duelo Juve e Barça

Por O Dia

Alemanha - Uma final inédita, mas entre equipes que decidem, pela oitava vez na história, a Liga dos Campeões. Juventus e Barcelona medem forças, às 15h45 (de Brasília), no Estádio Olímpico de Berlim, dispostos a aumentar a coleção de ‘Orelhudas’, como é conhecida a famosa taça da mais importante competição de clubes da Europa. Os italianos têm duas (1985 e 1996) e os espanhóis, quatro (1992, 2006, 2009 e 2011).

Trio de ataque do Barcelona é todo sul-americanoReuters

De quebra, Juventus e Barcelona lutam pela tríplice coroa nesta temporada, após terem sido campeões nacionais e das copas de seus respectivos países — o Barça sentiu esse gostinho em 2009, enquanto, para a Juve, o feito será inédito. Uma motivação a mais para evitar novo tropeço em finais de Champions — o time de Turim amarga cinco vice-campeonatos e o catalão, três.

Tévez é o principal destaque da JuventusReuters

Diante de tamanha tradição, uma peculiaridade chama a atenção na final: o protagonismo de jogadores sul-americanos. Embora a Juventus conte com a experiência do goleiro Buffon e lamente a ausência do zagueiro Chiellini, lesionado, aposta no oportunismo do argentino Tévez e do chileno Vidal para superar o favoritismo adversário.

Já o Barcelona tem como arma o entrosamento do trio de ataque formado pelo argentino Messi, o brasileiro Neymar e o uruguaio Suárez — juntos, fizeram 120 gols na temporada. Além disso, o técnico Luis Enrique vai escalar força máxima, com o time que faturou a Copa do Rei no último sábado — 3 a 1 no Athletic Bilbao.

Tevez e Messi juntos no treinamento da seleção argentina na Copa do Mundo de 2006%2C na AlemanhaReuters

Promessa de fortes emoções em Berlim, que verá um duelo distinto de estilos. Resta saber se o Barcelona, com sua magia e virtuosismo, será capaz de superar a solidez defensiva da Juventus e suas rápidas idas ao ataque. Respostas a partir das 15h45.

Últimas de Esporte