Dilma apoia investigações no futebol

Presidente defende punição a corruptos no caso Fifa e garante que Copa de 2014 foi limpa

Por O Dia

Rio - O presidenta Dilma Rousseff declarou total apoio às investigações sobre o escândalo na Fifa e prometeu o máximo empenho para que os brasileiros suspeitos paguem por seus crimes, se confirmado o envolvimento. Em entrevista à rede ‘France 24’, ela comentou o sucesso da Copa de 2014 no Brasil, descartou irregularidades na escolha do país como sede e advertiu que a punição aos corruptos e corruptores é essencial.

“Para nós, é muito importante, porque o Brasil é o país com mais títulos de Copa do Mundo e o país que no ano passado fez a Copa das Copas. E não há motivo para se engajar qualquer processo de corrupção (na escolha da sede de 2014)”, declarou. “Fizemos uma Copa com nosso esforço e construímos um legado. Tudo o que diz respeito a essa investigação é do maior interesse para o Brasil”, acrescentou.

Dilma defende punição a corruptos André Luiz Mello / Agência O Dia

Dilma lembrou que o Mundial gerou muito dinheiro no país e disse esperar que aqueles que lucraram tenham sido transparentes. Avisou que, se houver indícios de irregularidades, o governo vai agir: “Pode ter certeza de que o governo tem todo o interesse em saber quem são os responsáveis, puni-los e garantir que o Brasil tenha um outro ambiente para o futebol.”

Ela elogiou o trabalho de investigação no caso Fifa. “É muito importante que se apure o escândalo dentro das organizações de futebol, incluindo o Brasil. Acho que para o futebol brasileiro é indispensável. O futebol, hoje, é uma indústria que deve ser regulamentada, aberta, transparente, para que as pessoas que usam toda aquela paixão para apoiar seus times possam também ter certeza de que o dinheiro pago, de que todo o espetáculo seja usado em benefício dos clubes, dos atletas, e não para uma, duas ou três pessoas.”

Em reunião com representantes de clubes que disputam o Brasileiro, o presidente da CBF, Marco Polo del Nero, descartou renunciar ao cargo porque não tem nada a temer. Ele confirmou que vai hoje à Comissão de Esportes da Câmara dos Deputados prestar esclarecimentos. E antecipou que vai propor um limite para os mandatos na CBF.

OBAMA COBRA TRANSPARÊNCIA

O presidente do EUA, Barack Obama, pediu transparência e integridade nas ações da Fifa. Durante o encontro do G-7, que reúne representantes das maiores economias do mundo na Alemanha, ele comentou o escândalo que abalou o futebol e levou dirigentes à cadeia. “Eu posso dizer que pelas conversas que tive aqui na Europa, as pessoas acham importante que a Fifa seja transparente”, afirmou, em referência à ação do FBI.

Segundo ele, com o escândalo, fãs do esporte passaram a ver o jogo como um negócio, além de uma paixão. Obama destacou que o futebol, cada vez mais popular em seu país, precisa de boa administração. “Os Estados Unidos estão melhorando a cada Copa do Mundo, e queremos ter certeza de que um esporte que está ganhando popularidade seja conduzido de forma correta.”

Últimas de Esporte