Sánchez pede apoio da torcida chilena na Copa América: 'No estádio somos 12'

Atacante acredita que a presença dos torcedores na arquibancada influenciará na boa campanha na competição

Por O Dia

Chile - A Copa América se aproxima, e com ela, a seleção chilena, anfitriãs do torneio, esperam contar com o apoio vindo das arquibancas. Apesar da vitória dos chilenos sobre o El Equador, na última sexta-feira, Sánchez soltou o verbo e cobrou da torcida de seu país, que não compareceu no Estádio Nacional, em Santiago.

"No outro dia, não parecia que jogávamos no Chile... havia silêncio. Os jogadores se contagiam com o apoio do público. No estádio, não somos 11, somos 12. Tenho ansiedade de que chegue quinta-feira para jogar contra o Equador, e que o público nos apoie do primeiro ao último minuto, algo que vai prejudicar o nosso rival", afirmou. 

Alexis Sánchez é um dos craques da seleção chilenaReuters

Mesmo fazendo apelo para o apoio do torcedor, o craque do Arsenal acredita que o Chile irá fazer uma boa campanha na Copa América e até conquistar o seu primeiro título na competição. Para Sánchez, a seleção chilena ganhou moral e é vista com respeito após as atuações na última Copa do Mundo, na qual foi eliminado pelo Brasil nos pênaltis nas oitavas de final.

"O Chile ganhou um respeito a nível mundial e a Copa América é muito linda. A ansiedade não pode jogar contra nós. De um desconhecido, ganhei respeito e gostaria de mantê-lo, como jogador pessoal e com a seleção. Os jogadores respeitam o Chile. Temos a torcida, temos os jogadores. Temos que estar tranquilos. O desespero não pode jogar contra e manter a calma. Estamos todos tranquilos, com vontade de ganhar a Copa América em casa", finalizou. 

Últimas de Esporte