Por victor.abreu

Nova Zelândia - A seleção brasileira passou um sufoco neste domingo para superar Portugal, que criou as melhores chances com a bola em jogo, na disputa das quartas de final do Campeonato Mundial sub-20 da Nova Zelândia, mas conseguiu a classificação ao superar os lusos na disputa de pênaltis, por 3 a 1, após o empate sem gols no tempo regulamentar e na prorrogação.

Os comandados por Rogério Micale, que também tiveram que passar por tempo extra e disputa de pênaltis para eliminar o Uruguai nas oitavas na última quinta-feira, aparentaram muito cansaço na partida de hoje e viram os rivais portugueses desperdiçarem diversas chances, principalmente na etapa final e no primeiro tempo da prorrogação.

Jean comemora a classificação brasileiraEfe

A seleção brasileira sentiu a falta de Judivan, atacante do Cruzeiro, que sofreu uma lesão no joelho esquerdo e está fora da competição. Seu substituto, Jean Carlos, não conseguia prender a bola no ataque, o que deixou o Brasil sem poder ofensivo. Já Portugal, pelo contrário, ameaçou a meta brasileira logo nos primeiro minutos de jogo, com o centroavante André Silva ganhando quase todas as jogadas aéreas, mas sendo infeliz na conclusão.

Mesmo sem criar muitas chances, o Brasil conseguiu marcar com Danilo, em cobrança de escanteio de Marcos Guilherme, aos 25 minutos. No entanto, o árbitro acabou anulando a jogada por ter visto falta de Lucão em um defensor de Portugal.

No segundo tempo, o técnico português percebeu o cansaço dos brasileiros e decidiu deixar sua equipe ainda mais ofensiva, promovendo a entrada do atacante Nuno Santos no lugar do volante Estrela. Após a mudança, Portugal ainda teve três chances claras de marcar e, numa delas, chegou a acertar a trave em chute cruzado de Rony.

Exaustos, os brasileiros não apresentavam alternativas de jogo e sua estratégia passou a ser resistir ao máximo para levar o duelo para os pênaltis. No primeiro tempo extra, Portugal seguiu dominando e teve duas boas chances com Rony e Gelson.Já no segundo, o Brasil melhorou um pouco e acabou sendo prejudicado pelo árbitro, que não marcou falta, dentro da área, em Gabriel Jesus.

Com a persistência do empate, o duelo seguiu para os pênaltis. Após perder muitas chances com a bola rolando, os portugueses mostraram que precisam aprimorar as finalizações ao desperdiçaram três cobranças: Guzzo, que é brasileiro, tentou uma cavadinha que foi defendida por Jean, enquanto André Silva e Nuno chutaram para fora.

Já o Brasil marcou com Andreas, Danilo e Gabriel Jesus, enquanto Lucão foi o único a errar sua cobrança. Na próxima quarta-feira, o Brasil vai até Christchurch encarar o Senegal, que bateu hoje o Uzbequistão, por 1 a 0, com gol de Thiam, aos 32 minutos do segundo tempo, em partida disputada em Wellington.

A outra semifinal acontece nesse mesmo dia, em Auckland, e terá mais um representante africano, o Mali, que empatou em 1 a 1 com a Alemanha no tempo normal, mas superou os europeus por 4 a 3 na disputa de pênaltis. Seu adversário será a Sérvia, que eliminou os Estados Unidos nas penalidades por 6 a 5, após o 0 a 0 com a bola rolando.

Você pode gostar