Ex-presidente da Lusa ataca Unimed e Flu no Caso Héverton: 'Foi premeditado'

Polêmica do Brasileiro de 2013 volta à cena após entrevista de Ilídio Lico: cartola insinua ligação do Tricolor no episódio

Por O Dia

Rio - Um ano e meio após a confusão protagonizada por Portuguesa e Fluminense no Campeonato Brasileiro de 2013, a polêmica ganhou um novo capítulo. O ex-presidente da Lusa, Ilídio Lico afirmou em entrevista ao 'Diário de São Paulo' que a Unimed e o próprio Tricolor estavam envolvidos na escalação irregular de Héverton, que levou ao rebaixamento do clube paulista.

"Com toda certeza isso foi premeditado. Um senador falou que a Unimed pagou um dinheiro muito grosso. Mas sabe como é a Justiça no Brasil. E ninguém dá recibo. De qualquer forma, tenho esperança de que um dia isso vai dar uma alguma coisa", afirmou o ex-dirigente.

Ilídio Lico acusou Unimed e Fluminense de envolvimento no caso HévertonDivulgação

Ao final do Brasileirão de 2013 a Lusa foi punida com a perda de quatro pontos pela escalação irregular de Héverton na última rodada da competição, e assim acabou rebaixada para a Série B. Com a punição, o Tricolor se beneficiou e conquistou a permanência na elite do futebol nacional.

"Segundo o (senador)... a Unimed que pagou. Pagamento em grandes quantias, né? E claro que o interessado é o Fluminense, naturalmente. Agora, te afirmar quem é que está interessado? O Fluminense que está interessado. É óbvio, né?", disse Lico, que ainda disse não acreditar no envolvimento do próprio Héverton no esquema.

Com as acusações, o presidente da Unimed, Celso Barros e o advogado do Fluminense, Mário Bittencourt, negaram qualquer tipo de envolvimento com Héverton ou com os dirigentes da Portuguesa, e afirmaram que vão processar Lico.

Últimas de Esporte